14 de novembro de 2012

A igreja e o circo...

Tenho a sensação que para muita gente não existe diferença entre Igreja e circo.
Pensando sobre o assunto pude refletir e perceber que realmente existem muitas semelhanças entre as duas entidades.
1º) As duas reúnem pessoas,
2º) As duas tem música durante o evento,
3º) As duas tem uma pessoa que dirige os trabalhos,
4º) As duas cobram taxas para você participar,
5º) As duas te fazem rir e chorar.

Mas na verdade se você está concordando com este argumento que descrevi acima e não sabe a diferença entre Igreja e Circo você está com sérios problemas espirituais.

Tem gente que vai à Igreja pensando ir ao Circo. Espera que o pastor seja um animador de palco que vai anunciando as atrações com grande galhardia e entusiasmo.

Esse não é o papel do pastor. O pastor pastoreia as ovelhas, traz o ensino e o governo no meio do povo. Ele não tem a obrigação de ser histriônico nem barulhento nas pregações e orações.
A Palavra de Deus e o Espírito Santo não lhe dão poderes mágicos para fazer desaparecer dívidas ou fazer aparecer o noivo ideal. O mesmo Espírito que
atua no pastor age também no meio da membresia.

Tem gente que quer ir à Igreja para ouvir os últimos sucessos do cantor que está bombando nas paradas. Não entende que o louvor é voltado para Deus, para reconhecer sua glória e não satisfazer seus desejos com letras que o estimulam a exigir que Deus faça as minhas vontades.

“Ah mas nas duas tenho que pagar para assistir ao espetáculo...”diria aquele irmãozinho que ainda não entendeu que dízimo e oferta não são valores pagos para se ter algo em troca.
Mas fruto de um desejo enorme de participar da manutenção da Igreja, dos projetos que exigem dinheiro para existir, do sustento dos irmãos de tempo exclusivo para a obra, etc.

É certo que os dois lugares fazem rir e chorar, mas na Igreja rimos de alegria por saber que nosso Pai amado nos perdoa, nos purifica e nos faz renascer quando entramos em sua doce presença. E choramos motivados pelo amor de Deus que nos leva a interceder e buscar aqueles que ainda não conhecem a graça redentora do Salvador Jesus.
A Igreja é “eu, tu, ele, nós, vós, eles” caminhando juntos num aprendizado eterno aprendendo a viver em graça, perdoando, honrando, corrigindo em amor, estimulando e abençoando de forma prática. Vivendo a Fé, o Amor e a Esperança, olhando firmemente o autor e consumador disso tudo Jesus Cristo.
Tenho a sensação que para muita gente não existe diferença entre Igreja e circo.
Pensando sobre o assunto pude refletir e perceber que realmente existem muitas semelhanças entre as duas entidades.
1º) As duas reúnem pessoas,
2º) As duas tem música durante o evento,
3º) As duas tem uma pessoa que dirige os trabalhos,
4º) As duas cobram taxas para você participar,
5º) As duas te fazem rir e chorar.
      
      Mas na verdade se você está concordando com este argumento que descrevi acima e não sabe a diferença entre Igreja e Circo você está com sérios problemas espirituais.
 
      Tem gente que vai à Igreja pensando ir ao Circo. Espera que o pastor seja um animador de palco que vai anunciando as atrações com grande galhardia e entusiasmo.

      Esse não é o papel do pastor. O pastor pastoreia as ovelhas, traz o ensino e o governo no meio do povo. Ele não tem a obrigação de ser histriônico nem barulhento nas pregações e orações.
A Palavra de Deus e o Espírito Santo não lhe dão poderes mágicos para fazer desaparecer dívidas ou fazer aparecer o noivo ideal. O mesmo Espírito que 
atua no pastor age também no meio da membresia. 
      
      Tem gente que quer ir à Igreja para ouvir os últimos sucessos do cantor que está bombando nas paradas. Não entende que o louvor é voltado para Deus, para reconhecer sua glória e não satisfazer seus desejos com letras que o estimulam a exigir que Deus faça as minhas vontades.

      “Ah mas nas duas tenho que pagar para assistir ao espetáculo...”diria aquele irmãozinho que ainda não entendeu que dízimo e oferta não são valores pagos para se ter algo em troca. 
Mas fruto de um desejo enorme de participar da manutenção da Igreja, dos projetos que exigem dinheiro para existir, do sustento dos irmãos de tempo exclusivo para a obra, etc.

      É certo que os dois lugares fazem rir e chorar, mas na Igreja rimos de alegria por saber que nosso Pai amado nos perdoa, nos purifica e nos faz renascer quando entramos em sua doce presença. E choramos motivados pelo amor de Deus que nos leva a interceder e buscar aqueles que ainda não conhecem a graça redentora do Salvador Jesus.
       A Igreja é “eu, tu, ele, nós, vós, eles” caminhando juntos num aprendizado eterno aprendendo a viver em graça, perdoando, honrando, corrigindo em amor, estimulando e abençoando de forma prática. Vivendo a Fé, o Amor e a Esperança, olhando firmemente o autor e consumador disso tudo Jesus Cristo.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Um comentário:

  1. A DIFERENÇA entre Igreja e Circo?

    NO CIRCO O PALHAÇO ESTA NO PICADEIRO.
    E NA IGREJA ESTA NA PLATÉIA.

    Amais apenas o fato que esse comentário não vai ser postado. Pelas seguintes rasões?
    Comenta! Elogia! Critica! É tudo para o Reino!"? De quem?"

    Considere apenas:
    (1) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com modos. "os modos que lhe são convenientes?"

    (2) A única coisa que "1º" eu não aceito é vir com a teologia do “não toque no ungido”, que isto é conversa para vendilhão dormir... Faça como os irmãos de Beréia e vá ver se o que lhe foi dito está na Palavra Deus!”Se não aceita, seja claro (não postem isso...)
    (3)"2º"=>NÃO nos obrigamos a publicar comentários ANÔNIMOS. “Não se obriga lê-se (Não publico)”
    (5) NÃO publicamos PALAVRÕES. "Temos que concordar em algo...Dessa forma fica claro"

    -Para sua reflexão: Os artista de circo podem participar?

    "Nunca discuta com pessoas burras, elas vão te arrastar ao nível delas e ganhar de você por ter mais experiência em ser ignorante”
    (Mark Twain)

    ResponderExcluir

Comenta! Elogia! Critica! É tudo para o Reino!

Considere apenas:
(1) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com modos.

(2) A única coisa que eu não aceito é vir com a teologia do “não toque no ungido”, que isto é conversa para vendilhão dormir... Faça como os irmãos de Beréia e vá ver se o que lhe foi dito está na Palavra Deus!
(3)NÃO nos obrigamos a publicar comentários ANÔNIMOS.
(5) NÃO publicamos PALAVRÕES.

“Mais importante que ser evangélico é ser bíblico” - George Knight .

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visite

Seguidores

Google+ Followers

+


Comentários em Artigos!

Total de visualizações

Blogroll

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

Marcadores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

top social

WebEvangelistas -Google+

top navigation

Siga por e-mail

Blog Archive

Pesquisar este blog

Teste Teste Teste Teste

Marcadores

Anuncio!!