4 de abril de 2013

Ricardo Gondim pede renúncia imediata de Marco Feliciano


No mesmo dia que viu seu rosto num boneco de “judas” em uma manifestação  da Federação de Umbanda e Candomblé do Distrito Federal, o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, foi criticado publicamente por um pastor evangélico.
O jornal Estado de São Paulo publicou uma entrevista com o pastor Ricardo Gondim. Após ter passado anos como um dos mais influentes pensadores da igreja brasileira, Gondim rompeu com parte do movimento evangélico, depois ter sido atacado e chamado de herege, por suas críticas à chamada “teologia da prosperidade”.
O líder da Igreja Betesda, que já foi da Assembleia de Deus, denominação de Feliciano, foi bastante enfático: “A permanência do pastor Marco Feliciano no cargo de presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara desgasta a imagem do mundo evangélico no País, provoca constrangimentos e rejeições… O desgaste para o mundo evangélico já é patente. Existe o risco de rejeição ao grupo. Se ele realmente se vê como representante do mundo evangélico no parlamento, a renúncia seria a atitude mais lúcida diante do atual estado de coisas”.
Mestre em ciências da religião, Gondim, 58, também criticou as declarações de Feliciano no Twitter, afirmando de que a África e seus habitantes seriam amaldiçoados por Deus. “Tal tipo de  teologia é racista e fundamentalista na sua essência”. Esse tipo de pensamento foi gerado centenas de anos atrás para justificar a escravidão, mas permanece vivo em alguns segmentos evangélicos, sobretudo nos que são mais influenciados pelos Estados Unidos.
Para o influente autor e teólogo, Marco Feliciano “pouco representa as tendências protestantes. Foi eleito por um segmento muito alienado politicamente. Candidatos como ele são eleitos, geralmente, para se tornarem os representantes de sua igreja no parlamento. Eles se preocupam mais com os interesses da igreja do que com as questões que dizem respeito a todo o País”.
O pastor Gondim vai além, dizendo acreditar que a união civil dos homossexuais deve ser aceita, pois o Estado é laico.
“A comunidade gay aspira por relacionamentos juridicamente estáveis e, na minha opinião, as demandas civis de qualquer grupo precisam ser contempladas pela sociedade e seus órgãos de representação”, assevera.
Curiosamente, também neste sábado Feliciano apagou todas as imagens de sua conta na rede social Instagram. Pelo Twitter, explicou “Fui obrigado a retirar as fotos, pois não há limites para a crueldade das pessoas em seus recados”. Disse ainda estar feliz com “as milhares mensagens de apoio” que tem recebido de pessoas “de todas as religiões, inclusive aos que não tem religião”. Com informações IG e Estadão.
Via: Gospel Prime
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta! Elogia! Critica! É tudo para o Reino!

Considere apenas:
(1) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com modos.

(2) A única coisa que eu não aceito é vir com a teologia do “não toque no ungido”, que isto é conversa para vendilhão dormir... Faça como os irmãos de Beréia e vá ver se o que lhe foi dito está na Palavra Deus!
(3)NÃO nos obrigamos a publicar comentários ANÔNIMOS.
(5) NÃO publicamos PALAVRÕES.

“Mais importante que ser evangélico é ser bíblico” - George Knight .

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visite

Seguidores

Google+ Followers

+


Comentários em Artigos!

Total de visualizações

Blogroll

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

Marcadores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

top social

WebEvangelistas -Google+

top navigation

Siga por e-mail

Blog Archive

Pesquisar este blog

Teste Teste Teste Teste

Marcadores

Anuncio!!