12 de dezembro de 2012

Como saber se somos crentes?


 

         Está claro que se somos crentes, somos salvos, mas como saber se realmente somos crentes?

        Antes de tudo isso  é uma questão de conscientização. Como sabemos se respiramos? Como sabemos se pensamos? Sabemos... e isso é o bastante. Fé é, sobretudo,  uma questão de conscientização. Nem sempre um homem sabe, exatamente, o que é verdadeiro; contudo, ele deveria estar em tal condição de fraqueza ao ponto de dizer: "Já nem sei se o meu coração está batendo". Mesmo assim o coração dele está batendo o tempo inteiro. Dúvidas podem surgir, e surgirão, mas existe uma regra geral de fé, que é a conscientização. Quando digo "eu vivo" e alguém me pede uma prova, eu simplesmente respondo "porque eu sei que vivo". [Um filósofo disse: "Penso, logo existo"]. E se alguém me perguntar por que eu sei que sou crente em Jesus, responderei: "Porque tenho certeza de que creio nEle".

         Existe ainda outra evidência. Como vou saber se sou crente? Ora, através de uma notável mudança pela qual passei, após ter crido em Jesus. Pois, quando alguém crê em Jesus Cristo, uma total transformação de vida é nele operada. Lembro-me de alguém que, após ter-se convertido, falou: "Ou o mundo é novo ou então eu sou nova criatura". Essa mudança é uma forte evidência de que cremes, visto como nossas afeições são alteradas. Quem crê pode afirmar que as coisas [por Deus proibidas]  em que ele antes se deleitava, agora ele odeia. E as coisas [sagradas] que antes ele desprezava, agora ele ama... [Antes de se converter através da leitura da Bíblia, a tradutora adorava roupas de marca e jóias, e freqüentava reuniões sociais. Depois de convertida, passou a resumir toda a sua alegria na leitura da Bíblia e, mais tarde, com 52 anos de idade, foi cursar um seminário teológico, desejando conhecer melhor a Palavra Santa]...

         A mudança que especialmente acontece à pessoa é com relação a Deus. Antes ela poderia dizer: "Não há Deus", porque desejava fugir para bem longe dEle, a fim de não ouvir a Sua voz [como o profeta Jonas]. Agora o seu maior prazer está em Deus, na Palavra de Deus, pois quanto mais nos achegamos a Ele melhor nos sentimos. O Nome de Jesus soa como suave música aos nossos ouvidos.

         Também sabemos que somos crentes porque, embora muito longe da perfeição, amamos a santidade e nos esforçamos para viver uma vida de pureza. [Isso prova que os padres  pedófilos iníquos não são convertidos]. Quem crê realmente em Jesus Cristo almeja uma vida de santidade, esforçando-se em fazer o que é reto. E quando falha, sua consciência o atormenta. Então esse crente se ajoelha em amargura e confessa: "Senhor meu Deus, ajuda-me a ficar liberto da minha natureza pecaminosa, pois quero me deleitar somente em Teus mandamentos. Como disse o salmista, "Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra ... Antes de ser afligido andava errado; mas agora tenho guardado a tua palavra".  (Salmos 119:9, 67).

         [É assim que o crente procura a verdadeira paz em Cristo, pois se ele fosse um incrédulo não agiria desse modo; iria procurar um psicanalista]. Quem não é crente tem um prazer egocêntrico em satisfazer os próprios desejos e não a vontade de Deus. [O Dr. Shedd nos fala de um jovem que vivia praticando imoralidade e ficava muito infeliz e deprimido, quando pecava. De tanto orar, pedindo que Deus o libertasse do vício, ele alcançou vitória e se tornou uma pessoa santificada em Cristo, abandonando o prazer carnal].

         Sabemos que temos crido em Jesus Cristo porque temos comunhão com Deus. Falamos com Ele em oração e temos prazer em ouvi-Lo falar através da Palavra Santa [Com meia dúzia de frases de súplicas pelos familiares, e de agradecimento, a tradutora fala com Deus, mas precisa ler ou escutar pelo menos uma hora de Bíblia, a fim de dormir com sua consciência em paz. É um hábito espiritualmente salutar, como o hábito físico de escovar os dentes].

         Muitos de nós falamos tão freqüentemente com o Senhor Jesus Cristo, em oração, que nos tornamos íntimos dEle. E em geral conseguimos tudo que Lhe pedimos [quando isso é  para a Sua glória e para a nossa felicidade].

         Orações respondidas são um testemunho de fé. Quando o Senhor deseja nos livrar dos problemas e quando o Seu Santo Espírito intercede por nós, somos sempre ajudados em nossas dificuldades. Ele também nos torna pacientes no sofrimento e tudo isso é prova de que realmente temos fé, pois a nossa fé é contemplada e nos conduz para mais perto dEle, ensinando-nos a viver nEle e por Ele e capacitando-nos de todas as maneiras [Muitas vezes nem sequer chegamos a orar, apenas imaginamos algo... De repente acontece aquilo pelo que estávamos ansiando, quando não acontece muito mais e melhor, segundo Efésios 3:19-20. Só existe uma coisa que a tradutora tem pedido a Deus e até hoje não recebeu: um temperamento pacífico. Até parece que Deus resolveu usar esse defeito para a glória dEle (?)].

         Sabemos que temos crido em Jesus Cristo porque temos um segredo conhecido apenas por nós. É o testemunho do Espírito Santo. A Bíblia diz que "O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus" (Romanos 8:16. Primeiro, o nosso espírito dá um testemunho do novo nascimento e, em seguida, o Espírito Santo vem e testifica isso com o nosso espírito. Ora,  como diz o salmista "O segredo do SENHOR é com aqueles que o temem; e ele lhes mostrará a sua aliança". (Salmos 25:14). Muitas vezes a alegria, a paz, o gozo celestial e  o contentamento nos são roubados da alma, quando nenhuma voz podemos escutar. Contudo, sabemos que existe em nossa alma uma corrente de música celestial, que é o testemunho do Espírito de Deus. Esse é mais um testemunho de que somos crentes em Jesus Cristo. Não devemos esperar qualquer testemunho que não seja o de Deus, quando lemos a Sua Palavra,  e nem outro testemunho válido nos será concedido. Alguns dizem: "Vou crer em Deus somente quando ouvir o Seu testemunho". Errado! Primeiro é preciso crer para em seguida ouvir o testemunho do Espírito Santo [O mal dos crentes que freqüentam as igrejas barulhentas de hoje, todas elas infiltradas de ocultismo, é o desejo de experimentar emoções maravilhosas, quando a fé é suficiente para nos dar tudo de que carecemos, sem necessidade de qualquer testemunho emocionalSomos obrigados a crer primeiro em Deus e Jesus Cristo, a fim de obter a vida eterna. Jesus, na oração intercessória, diz: "E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste"(João 17:3)]. Além do testemunho de Deus através de Sua Palavra, qualquer outro testemunho é duvidoso. Quem crê em Jesus conforme a Palavra O apresenta, vai ter: alegria, paz, imortalidade e tudo o mais que o céu possa oferecer.

         Que Deus dê aos descrentes a enorme GRAÇA de crer. Amigos, não permitam que um homem de batina se coloque entre vocês e Deus. E não creiam em coisa alguma que não seja completamente embasada na Palavra de Deus, a Bíblia, pois tudo o que disso passar é obra do Maligno. O maior de todos os crimes religiosos é o de um homem que assume ser "mediador entre Deus e os homens" [Sem falar no crime desses pastores malaquianos, que ensinam a falsa teologia da "fé versus prosperidade", os quais ainda não pululavam na época de Spurgeon].

         Por menos que eu respeite o Diabo, eu vou preferi-lo a esses padres [e aos pastores ressuscitadores de títulos exclusivamente bíblicos, como apóstolo, levita, etc.]. O Diabo tem se mostrado muito mais honesto do que os que se arvoram o direito de perdoar pecados [e dos que têm tentado transformar o Espírito Santo num "Office-boy", obrigado a atender todas as ordens iníquas de prosperidade que eles Lhe dão. Tudo isso é PURO OCULTISMO. Existe apenas um SACERDOTE que pode perdoar pecados e este é o Filho do Deus Altíssimo. O Seu sacrifício único e perfeito liquidou todos os sacrifícios anteriores e posteriores [Daí ser a Missa católica uma tremenda blasfêmia]. Seu sacrifício único tornou todas as demais oblações uma impostura. Como Elias gritou no Monte Carmelo contra os sacerdotes de Baal, assim gritemos todos contra os sacerdotes de Roma. Eu jamais poderia encontrar palavras severas demais para essa gente. Tivessem minhas palavras o poder dos trovões e dos relâmpagos não seriam elas tão fortes para trovejar contra esse amaldiçoado sistema, que tem degradado tão intensamente a terra, levando-a a beijar os pés do papa e que ainda continua degradando as nações, até mesmo as protestantes [que se contaminam de suas doutrinas iníquas, como os USA],... Ó Deus de Latimer, Ridley e  dos outros mártires, cujas cinzas ainda estão entre nós, como podes permitir que o nosso povo volte aos falsos deuses, aos "santos" católicos, às virgens e aos crucifixos, às relíquias e aos costumes antigos do paganismo? Infelizmente isso vai acontecer [E já aconteceu, Spurgeon], se a GRAÇA do Senhor Jesus Cristo não prevalecer!

 

C.H. Spurgeon/Mary Schultze, 11/09/ 2003.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta! Elogia! Critica! É tudo para o Reino!

Considere apenas:
(1) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com modos.

(2) A única coisa que eu não aceito é vir com a teologia do “não toque no ungido”, que isto é conversa para vendilhão dormir... Faça como os irmãos de Beréia e vá ver se o que lhe foi dito está na Palavra Deus!
(3)NÃO nos obrigamos a publicar comentários ANÔNIMOS.
(5) NÃO publicamos PALAVRÕES.

“Mais importante que ser evangélico é ser bíblico” - George Knight .

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visite

Seguidores

Google+ Followers

+


Comentários em Artigos!

Total de visualizações

Blogroll

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

Marcadores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

top social

WebEvangelistas -Google+

top navigation

Siga por e-mail

Blog Archive

Pesquisar este blog

Teste Teste Teste Teste

Marcadores

Anuncio!!