11 de novembro de 2013

Por que os discípulos de Jesus não jejuavam?


por John Piper


Então, os discípulos de João foram até Jesus e perguntaram o porquê disso. "Por que jejuamos nós, e os fariseus [muitas vezes], e teus discípulos não jejuam?". Jesus respondeu com uma ilustração. Ele disse: "Podem, acaso, estar triste os convidados para o casamento, enquanto o noivo está com eles?" Com essas palavras, Jesus nos ensina duas coisas. Uma é que, naqueles dias, o jejum era, em geral, associado com a tristeza. Era uma expressão de quebrantamento e desespero, geralmente por causa do pecado ou acerca de algum perigo ou alguma benção profundamente desejada. Era algo que a pessoa fazia quando as coisas não estavam  saindo da maneira que ela queria.

No entanto, essa não era a situação dos discípulos de Jesus. Esta é a segunda coisa que ele ensina: O Messias tinha vindo, e sua vinda é como a vinda de um noivo para uma festa de casamento. Isso, ele diz, é bom demais para misturar com jejum. Nesse caso, Jesus estava fazendo uma tremenda afirmação a respeito de si mesmo. No Antigo Testamento, Deus tinha se apresentado como o marido do seu povo, Israel. "Porque, como o jovem desposa a donzela, assim teus filhos te desposarão a ti; como o noivo se alegra da noiva, assim de ti se alegrará o teu Deus" (Is 62.5). "Passando eu por junto de ti as abas do meu manto e cobri a tua nudez; dei-te juramento e entrei em aliança contigo, diz o Senhor Deus; e passastes a ser minha" (Ez 16.8). "Desposar-te-ei comigo para sempre; desposar-te-ei comigo em justiça, e em juízo, e em benignidade, e em misericórdia; desposar-te-ei comigo em fidelidade, e conhecerás ao Senhor" (Os 2.19-20).

E então o Filho de Deus, o Messias, o longamente aguardado Príncipe e Rei em Israel, veio, e ele diz ser o Noivo - isto é, o marido do seu povo - que será o verdadeiro Israel. João Batista já havia reconhecido isso. Quando seus discípulos lhe perguntaram acerca de quem era Jesus ele disse: "Vós mesmos sois testemunhas de que vos disse: eu não sou o Cristo, mas fui enviado como seu precursor. O que tem a noiva é o noivo; o amigo do noivo que está presente e o ouve muito se regozija por causa da voz do noivo. Pois essa alegria já se cumpriu em mim" (Jo 3.28-29). 

A afirmação parcialmente velada de João é do tipo que Jesus fazia acerca da sua identidade com Deus. Se você tiver ouvidos para ouvir, ouça. Deus, aquele que se comprometeu com Israel em aliança de amor, veio.

Isso é tão formidável, tão glorioso e tão inesperado nessa maneira que Jesus disse que vocês simplesmente não podem jejuar agora, na presente situação. É alegria demais, e espetacular demais. Jejum é para os tempos de anseio, anelo e desejo ardente. Mas o noivo de Israel está aqui. Depois de mil anos de sonho, anelo, esperança e espera, ele está aqui. A ausência de jejum no grupo dos discípulos era um testemunho da presença de Deus no meio deles.

***
Fonte: Trecho extraído do livro Fome por Deus (pp. 27-28), Editora Cultura Cristã 
.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta! Elogia! Critica! É tudo para o Reino!

Considere apenas:
(1) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com modos.

(2) A única coisa que eu não aceito é vir com a teologia do “não toque no ungido”, que isto é conversa para vendilhão dormir... Faça como os irmãos de Beréia e vá ver se o que lhe foi dito está na Palavra Deus!
(3)NÃO nos obrigamos a publicar comentários ANÔNIMOS.
(5) NÃO publicamos PALAVRÕES.

“Mais importante que ser evangélico é ser bíblico” - George Knight .

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visite

Seguidores

Google+ Followers

+


Comentários em Artigos!

Total de visualizações

Blogroll

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

Marcadores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

top social

WebEvangelistas -Google+

top navigation

Siga por e-mail

Blog Archive

Pesquisar este blog

Teste Teste Teste Teste

Marcadores

Anuncio!!