11 de dezembro de 2013

A ESPERANÇA CRISTÃ


Qual é a fonte da esperança da esperança cristã?
Numa época em que as pessoas dificilmente conseguem encontrar uma razão de Esperança,  os que colocam a sua confiança no Deus da Bíblia necessitam, mais do que nunca,  "estar sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que lhes pedir a razão da esperança que há neles”, conforme a 1 Pedro 3:15. Elas precisam entender o que há de específico sobre a Esperança que provém da fé, a fim de poderem nela edificar as suas vidas.  
Mesmo que, no contexto atual, a palavra “Esperança” se refira ao futuro, na Bíblia ela se refere ao presente de Deus.  A fonte da Esperança está em Deus, em um Deus que, simplesmente,  nunca Se cansa de nos buscar.
Na Bíblia hebraica  esta misteriosa fonte da vida se refere ao próprio Deus tornando-se conhecido aos seres humanos, a fim de iniciar com eles um relacionamento.  A Bíblia define as característica da Aliança com Deus usando duas palavras hebraicas:  hesed and emeth (exemplo, em Êxodo 34:6 e nos Salmos 25:10; 40:10-11; 85:10). Em geral, estas palavras são traduzidas como ”amor eterno” ou “fidelidade”.  Primeiro, elas nos dizem que Deus derrama, copiosamente, a Sua bondade, enquanto cuida do Seu povo. Segundo, Ele nunca abandona os que chamou para ter comunhão com Ele.
 Esta é a fonte da Esperança bíblica. [N.T. - Se você amigo leitor, cometeu algum pecado grave e pensa que Deus o abandonou, confesse o pecado, peça-Lhe perdão e volte à comunhão com Ele].
A fonte da Esperança bíblica é que  Deus nunca deixa de nos perdoar, nem nos abandona, quaisquer que sejam as dificuldades que estamos atravessando. Quando vemos um mundo carente de justiça, paz, solidariedade e compaixão, não devemos imaginar que esta seja uma situação definitiva. Pela nossa fé em Deus, devemos manter a Esperança de que Ele vai neutralizar o mal, conforme o Seu grande amor pela humanidade – um amor comprovado no sacrifício do Seu Filho Jesus Cristo.
Na Bíblia, esta Esperança é sempre expressa através de uma promessa. Quando Deus entra em contato conosco, normalmente Ele o faz trazendo a promessa de uma vida melhor [a não ser que desejemos coisas totalmente  impossíveis à nossa condição humana, como, por exemplo, o meu desejo de voltar 40 anos no tempo, quando ainda era jovem e cheia de sonhos para o futuro.]
Vimos, pela história de Abraão, que, através dele, Deus abençoou todas as famílias da Terra,  conforme lemos em Genesis 12:2-3.
Toda promessa divina é uma dinâmica realidade, que abre novas possibilidades à vida humana. Ela aponta o futuro, quando enraizada  numa relação com Deus, para Quem tudo é presente, convocando-nos a fazer especificas escolhas em nossas vidas. As sementes do futuro se encontram em um profundo relacionamento com o Deus eterno. As raízes da Esperança humana, constantes no presente, vão se tornando cada vez mais fortes, à medida em que esperamos a volta do Senhor Jesus Cristo.  Nele se cumprem todas as promessas de Deus, segundo o Apóstolo Paulo nos ensina, na 2 Coríntios 1:20. Naturalmente, esta promessa não poderia referir-se a alguém que morasse na Palestina, há 2.000 anos. Para os cristãos de hoje, Jesus é o Cristo ressurreto, o Qual  prometeu e cumpre a promessa: “Eis que estou convosco até a consumação do século”,conforme (Mateus 28:20). Outro texto do Apóstolo Paulo, ainda mais claro, pode ser encontrado em Romanos 5:5: E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado”.
Em vez de ser um simples futuro com a garantia de uma realização,  a Esperança é a presença do amor de Deus, através do Espírito Santo, Que em nós habita, oferecendo-nos uma vida repleta de comunhão com o Deus Criador do universo.Como podemos enraizar nossas vidas na Esperança?
A Esperança bíblica do cristão não significa que ele possa viver em constante enlevo,  sonhando com uma vida melhor. Ela não é uma simples projeção do que deveríamos ser ou realizar. Esta Esperança nos conduz à descoberta das sementes de um mundo novo, o qual já está presente, por causa da identificação com o nosso Deus, através de uma  crença legítima na morte e ressurreição de Jesus Cristo. Esta esperança vem acompanhada  de uma fonte de energia para vivermos  de modo diferente, não conforme os valores da sociedade mundana, cujo objetivo está embasado na competição e na sede de bens materiais.
Na Bíblia,  a promessa divina não nos permite ficar sentados, aguardando, passivamente, que os nossos desejos sejam realizados, depois de termos oferecido uma boa oferta a uma igreja.   Antes de falar com Abraão sobre tudo que iria oferecer-Lhe, Deus ordenou: “Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei.” (Gênesis 12:1). E para receber o cumprimento da promessa, Abraão precisou peregrinar, a fim de conseguir um novo começo. De igual modo, as boas novas da ressurreição não deixam de exigir que assumamos alguma tarefa, aqui e agora, em favor do próximo, simplesmente para a glória de Deus, enquanto aguardamos do Céu a volta do nosso Salvador.
O IDE de Jesus nos comanda a sair pelo mundo, pregando as boas novas do Evangelho a toda criatura, conforme Atos 1:8; 1:11 e Marcos 16:15.
Impelidos pelo Espírito de Cristo, os crentes não devem se agregar  aos que se afastaram de Deus.  Nossa comunicação com eles deve se embasar na pregação da verdade bíblica.
Quando escreveu aos cristãos em Roma, Paulo fez uma declaração importante: “Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.
Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus. Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou, na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo”. (Romanos 8:18-23). Nossa fé não significa um privilégio que nos salve do sofrimento  do mundo. Vamos continuar sofrendo, até que as trevas sejam dissipadas  e a verdadeira luz ilumine nossas vidas”. (1 John 2:8).
Então, ter esperança significa encarar as profundezas do presente, seguindo os ensinos da Bíblia, sem nunca desanimar.  É dar sempre as boas vindas a um novo dia, com o que há de melhor em nosso ser. À medida em que embarcamos neste sentimento de Esperança cristã, mesmo em meio às dificuldades, podemos antever um futuro radioso, com o renascimento espiritual de uma fé enraizada no Deus Todo-Poderoso.
Para os cristãos primitivos,  o sinal mais claro de um mundo novo era a existência das comunidades constituídas de pessoas de diferentes raças e línguas. E por causa do IDE de Cristo, estas comunidades se espalharam pelo mundo mediterrâneo e, finalmente, o Evangelho alcançou o mundo inteiro. Naquele contexto, homens e mulheres cristãos viviam como irmãos, orando juntos, compartilhando os seus bens, conforme a necessidade dos carentes (Atos  2:42-47). Eles se esforçaram em Completar o gozo [do Apóstolo Paulo]...  tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo...”, o que fez o Evangelho ultrapassar as fronteiras do mundo então conhecido. Vamos seguir o exemplo desses cristãos!!!
Mary Schultze, 12/12/2013.
Texto inspirado numa “Carta de Taizé”, Borgonha, França 2003.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta! Elogia! Critica! É tudo para o Reino!

Considere apenas:
(1) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com modos.

(2) A única coisa que eu não aceito é vir com a teologia do “não toque no ungido”, que isto é conversa para vendilhão dormir... Faça como os irmãos de Beréia e vá ver se o que lhe foi dito está na Palavra Deus!
(3)NÃO nos obrigamos a publicar comentários ANÔNIMOS.
(5) NÃO publicamos PALAVRÕES.

“Mais importante que ser evangélico é ser bíblico” - George Knight .

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visite

Seguidores

Google+ Followers

+


Comentários em Artigos!

Total de visualizações

Blogroll

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

Marcadores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

top social

WebEvangelistas -Google+

top navigation

Siga por e-mail

Blog Archive

Pesquisar este blog

Teste Teste Teste Teste

Marcadores

Anuncio!!