18 de setembro de 2012

Testemunho de Mary Schultze

 

 

        Muitas vezes o nosso Deus envia pressões e calamidades para conduzir as pessoas em Sua direção. Ele é soberano e pode dispor de nossas vidas como melhor Lhe aprouver e sempre para a Sua glória...

         Até o início de 1975, eu achava que não precisava muito de Deus. Tinha um bom marido, uma filha de 17 anos, linda, inteligente e estudiosa. Não tínhamos problemas financeiros, pois nossa microempresa ia bem e nunca fizemos uma dívida impagável. Tratávamos os empregados com honestidade e consideração e éramos considerados bons patrões. Nosso escritório na Av. Copacabana, 500/1210, vendia bem e a encarregada do escritório era uma perfeita funcionária e grande amiga. Nada nos impedia de ser felizes e realizados na vida. Viajávamos duas vezes ao ano, aproveitando as férias da filha, sempre nos hospedando em hotéis de alta classe.      

         Em novembro de 1975, sofremos o terceiro assalto armado à nossa casa e meu marido esteve entre a vida e a morte, com uma chance em dez de sobreviver. Graças a Deus ele sobreviveu, mas com a saúde muito abalada.

         Em agosto de 1976, em andava muito deprimida e fui visitar minha mãe no Ceará. Foi quando ganhei um bebê de 3 dias, trouxe-o para o Rio e minha vida começou a mudar. Deixei minhas preocupações de grande dama rotariana e passei e me dedicar somente àquele bebê - Rosemary. Comecei a ler livros de Psicologia, tentando ser uma boa mãe. Fiz um curso em Copacabana, onde tínhamos o escritório,  e me engajei na leitura dos livros de Norman Vincent Peale.

         Li o Novo Testamento e Salmos da Trinitariana e dez livros do Peale. Resolvi transformar os 150 salmos em Cinco Salmos Especiais. Quando terminei o décimo livro do Peale - Mensagens da Vida Diária - com 90 versos bíblicos, de repente senti o desejo de me entregar ao Senhor Jesus Cristo. Sentei diante da máquina de escrever e fiz um poema de amor para Ele. Então me tornei cristã, no dia 01/05/1978.

         O padre da paróquia católica que eu freqüentava ficou preocupado com a minha conversão e depressa me levou alguns livros estranhos, "provando" a inexistência do céu, do inferno e dizendo que Jesus não é Deus, etc. Ele era um liberal incrédulo e suas homilias eram marxistas, pregando a revolução dos empregados contra os patrões, um autêntico adepto da  "teologia da libertação".

         Meu marido havia entrado numa fase ruim, desde o último assalto e da chegada do bebê, talvez se achando desprezado por mim. Começou  a abusar da Brahma e  isso me deixava irritada, por isso havia me voltado para a leitura do Novo Testamento  e  dos livros de Psicologia, os quais me ensinariam a lidar com os problemas do momento.

         Romanos 8:28 é uma grande realidade, como tudo que a Palavra de Deus ensina. Por causa desses problemas procurei Deus e aquelas imagens surrealistas e as missas insulsas da Igreja Católica já não me satisfaziam. Comecei a freqüentar uma igreja presbiteriana, nela me engajei e decidi ser uma cristã de verdade. Meus pais na fé foram maravilhosos, me ajudaram muito e comecei a ler a Bíblia com o maior entusiasmo. Comprei dezenas de livros, pois sempre gostei de ler. Li 35 livros do Dr. Aníbal Reis, com quem aprendi a descobrir as mutretagens da Igreja de Roma. Tenho tentado continuar a obra do Dr. Aníbal, desde que ele foi para a glória... Ele me pediu isso e tento cumprir o prometido.

         De 1978 até hoje, tenho estudado a Palavra de Deus com amor e desejo de melhorar minha conduta cristã. Estudei Teologia (1982-1985) no Seminário Teológico Betel (RJ), quando comprei e li dezenas de livros teológicos em Português, Espanhol e Inglês.     

         Em 1994, vendi a microempresa, que estava levando nas costas, praticamente sozinha, desde a morte do meu marido (1982). Minhas melhores funcionárias haviam se aposentado e vi que era tempo de me aposentar também, para cuidar somente das coisas de Deus. Vim morar em Teresópolis, trabalhei quase três anos no Centro de Pesquisas Religiosas (CPR), onde comecei a traduzir livros evangélicos, a escrever artigos para o jornal (O Diário) da cidade e logo estava escrevendo livros. Hoje freqüento a Primeira Igreja Batista (PIBT) - uma igreja séria e muito bíblica, com um excelente pregador.

         Desde agosto de 1998, organizei o meu próprio ministério, para traduzir e escrever artigos e livros evangélicos. São mais de mil artigos e vinte livros prontos. Não sei por quanto tempo ainda terei uma boa memória para traduzir e escrever. Por enquanto, mantenho um site, um blog e faço parte de alguns grupos na Internet e sempre me coloco à disposição dos irmãos que me escrevem, para enviar material pela Internet ou em disquete (para quem não tem acesso à Internet). Não viso lucro algum com o  ministério que Deus me confiou e assim vou levando a vida cristã, confiando sempre em que "Deus nos supre de todas as nossas necessidades em Cristo Jesus" (Filipenses 4:19) e "nos dá até muito mais do que pensamos ou pedimos, segundo o seu poder que em nós opera" (Efésios 3:20).

         Um irmão (empresário nesta cidade) para quem fiz alguns trabalhos bíblicos sem cobrar, prometeu, num arroubo de gratidão e generosidade, que jamais iria deixar-me faltar tinta para a impressora. Ele me deu 3 cartuchos pretos de presente... E nunca mais se lembrou de me suprir de tinta. Por isso é que eu dou razão a Jeremias 17:5,9. Só confio em Jesus Cristo!!! Gasto em média 120 Reais por mês com xerox e papel ofício; porém, nada me falta no desempenho desta obra que tanto me alegra e realiza. Por isso, não aceito oferta de pessoa alguma....

         Ao Nome Santo do Senhor da Glória toda a honra, glória e louvor, hoje e eternamente.*********************************

 

Mary Schultze, maryonlybible


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Um comentário:

  1. INTERESSANTE. ME LEMBRO QUE GOSTA MUITO DE LER AS MENSAGENS DA MARY,NA FOLHA UNIVERSAL. ELA FAZIA UNS ESTUDOS SOBRE A IGREJA CATÓLICA. MUITO BOM.

    ResponderExcluir

Comenta! Elogia! Critica! É tudo para o Reino!

Considere apenas:
(1) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com modos.

(2) A única coisa que eu não aceito é vir com a teologia do “não toque no ungido”, que isto é conversa para vendilhão dormir... Faça como os irmãos de Beréia e vá ver se o que lhe foi dito está na Palavra Deus!
(3)NÃO nos obrigamos a publicar comentários ANÔNIMOS.
(5) NÃO publicamos PALAVRÕES.

“Mais importante que ser evangélico é ser bíblico” - George Knight .

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visite

Seguidores

Google+ Followers

+


Comentários em Artigos!

Total de visualizações

Blogroll

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

Marcadores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

top social

WebEvangelistas -Google+

top navigation

Siga por e-mail

Blog Archive

Pesquisar este blog

Teste Teste Teste Teste

Marcadores

Anuncio!!