24 de julho de 2012

Infelizmente, é verdade!

 

        Depois da minha conversão recebida há 34 anos (01/05/1978), a qual aconteceu exclusivamente pela imensa graça e misericórdia de Deus, às vezes até sinto saudade do tempo em que eu era católica! E por que? Porque as igrejas, antes chamadas "evangélicas", têm se deteriorado de tal maneira, junto com a maioria das chamadas  "igrejas carismáticas", que dão nojo! 

         Quando um católico esclarecido nos aponta esses erros, ficamos de cara no chão, porque eles estão certos, pelo menos neste sentido. Por mais que a ICAR tenha se atualizado, depois do Concílio Vaticano II, ainda não se deteriorou, transformando suas missas em shows carnavalescos (pelo menos aqui em Terê), como tem acontecido em algumas igrejas modernas.

         É verdade que o Catolicismo Romano é uma mistura fina de cristianismo, judaísmo e paganismo; que os seus dogmas são todos antibíblicos e que o papa é o maior embusteiro do planeta, assumindo uma posição que somente o Espírito Santo tem o direito de  ocupar.

         É verdade que o Vaticano matou centenas de milhões de judeus e cristãos inocentes, a fim de defender os seus dogmas fraudulentos, nas inquisições, na execrável Noite de São Bartolomeu, nas grandes guerras, as quais ele ajudou a planejar (conforme o escritor Avro Manhattan em seus 20 livros escritos sobre o Vaticano).

         É verdade que a doutrina católica é totalmente antibíblica, defendendo a idolatria, principalmente a mariolatria. Que os padres quase não estudam a Bíblia, mas se detêm no estudo da chamada "História Sagrada" e da Filosofia de Platão e Aristóteles, a fim de escolherem sempre a obediência à Igreja, em vez da Palavra de Deus. E, por esse motivo, 99% deles são totalmente incrédulos e, provavelmente, irão todos para o inferno.

         É verdade que a Igreja de Roma mente tanto que acaba acreditando em suas próprias mentiras e como "um abismo chama outro abismo" (Salmo 42:7), ela vai descambando, cada vez mais, no abismo infernal, com a homossexualidade grassando no meio dos padres, inclusive a abominável pederastia.

         Mas, também é verdade que existem padres sérios, de bom caráter, que realmente acreditam no que fazem e amam o Senhor Jesus Cristo, embora em ínfima porcentagem.

         A Igreja dita evangélica está de tal modo contaminada com pastores de mau caráter, ensinando doutrinas antibíblicas, que quase já não se pode encontrar uma igreja séria entre elas, tendo a maioria descambado nas teologias mais grotescas, como a da fé/prosperidade, por exemplo.

         Se o apóstolo Paulo estivesse viajando pelo Ocidente, hoje em dia, iria explodir em fúria, chamando todos esses pastores de judaizantes, inimigos da cruz e coisas assim. Porque eles só pregam o Velho Testamento, principalmente cobrando dízimos, ofertas e sacrifícios. Em vez de usar o Novo Testamento e falar da GRAÇA, que é infinitamente maior do que a iniqüidade de todos nós, eles falam o tempo inteiro dos personagens do Velho Testamento, usando Isaque para adequar o sacrifício em que este seria oferecido, exigindo que "os crentes dêem mais do que podem". Usam Abraão entregando tudo que recebeu na guerra (de Sodoma e Gomorra) como dízimo, dizendo que os membros de suas igrejas precisam fazer o mesmo. Usam a oferta da viúva pobre como exemplo de quem deu tudo que possuía e deixam os pobres membros de suas igrejas voltar a pé para casa, porque se sentem na obrigação de dar tudo a esses pastores espertalhões. Isso para não mencionar que eles afirmam que a Igreja é a "Nova Israel", tentando açambarcar todas as bênçãos destinadas a Israel  (no Milênio), sem, contudo, aceitar uma única das maldições, pelas quais Israel tem amargado durante tantos séculos, e vai amargar, ainda mais, na Tribulação, ou seja, no período conhecido como "As dores de Jacó".

         O Dízimo é lei do Velho Testamento e nenhum crente, que vive sob a graça, tem obrigação de entregar 10% do que ganha. Oferta, quem puder e quiser pode dar à vontade, mas dízimo, não! Quem lê Gálatas 3:9-10 pode ver que quem dá o dízimo tem mais chance de ser amaldiçoado do que abençoado. Mas, qual o pastor que tem coragem de pregar esta verdade?

         A PIBT que eu frequento tem um pastor que não pede  o dízimo e dou graças a Deus que ele seja tão honesto, pois se não fosse, eu poderia cantar: "Eis my love, eis my love, o amor do pastor pela Mary nem vale 1,99".

         Os pastores dizimófilos inventam coisas esdrúxulas como teologia da fé/prosperidade, movimento G-12, os manifestos filhos de Deus... e outras aberrações. Realmente, a teologia da fé/prosperidade funciona, maravilhosamente; MAS, somente para os líderes neopentecostais dizimófilos e para os milagreiros, que se tornam prósperos à custa da ignorância bíblica dos membros de suas igrejas. Eles ensinam um falso evangelho, uma falsa teologia, fazem lavagem cerebral nos coitados e depois ficam se hospedando em hotéis cinco estrelas e se gloriando de suas vantagens, à custa dos pobres iletrados bíblicos. Infelizmente, muitas igrejas batistas, presbiterianas e metodistas já começaram a entrar neste engodo! Wesley ira morrer de vergonha se visse algumas das igrejas que ele "fundou"! Ontem estive numa delas e fiquei indignada com a maneira dos líderes se comportarem, pregando o falso evangelho, fazendo o comercial de livros e CDs, enfim,"transformando a casa do Pai em casa de negócio" (João 2:16).

Os pastores malaquianos pregam subliminarmente que o sacrifício de Cristo não foi total  e suficiente para nos salvar (copiaram isso de Roma) e afirmam que se o crente não "der o que tem e o que não tem" jamais poderá ser abençoado. Eles escrevem livros dizendo que alguns deles tiveram visões, passearam pelo céu e pelo inferno (Mary Bater, Benny Hinn e outros) e conversaram com Jesus (o outro Jesus, é claro); negam a Trindade e alguns até exigem a guarda do sábado (e a santidade absoluta - como a pastora dos mil homens), condição sine-que-non de salvação.

         Muitos têm conduzido os crentes até os montes, a fim de fazerem ali suas orações, e até dão ordens ao Senhor, pois se acham mais perto do céu, tornando-se, assim, mais espirituais e mais fortes no "poder" do Espírito Santo. Muitos falam a língua dos anjos (quem sabe, dos anjos decaídos) e se julgam tão espirituais que desprezam os membros de igrejas sérias, que não falam essas línguas, não têm "visões" nem "revelações" sobrenaturais. Quantos deles tremem, caem para trás, (sob o poder de "espírito", se arrastam pelo chão, (uivando como lobos), dando gargalhadas estrondosas, etc., porque isso é muito "espiritual"!

Infelizmente, os iletrados (na Bíblia e no vernáculo) compositores de "música gospel" têm penetrado até mesmo nas melhores igrejas. Na PIBT, que é um modelo de igreja decente, às vezes somos obrigados a cantar um corinho herético (com um tremendo erro de português), em que o compositor afirma estar "rompendo em fé", e outro afirmando que o crente já obteve a santidade. (sem saber discernir o Livro de Hebreus das cartas de Paulo), E o povo cantando, sem entender o "busílis" da coisa! Os cânticos gritados nas igrejas "avivadas" são todos antropocêntricos (e não teocêntricos), valorizando o homem, esquecendo de adorar o Senhor em espírito de humildade.

O pior de tudo é que os crentes modernos nunca estudam seriamente a Bíblia, limitando-se a crer no que os pastores fraudulentos ensinam, vendo tudo  pela sua ótica pecuniosa e mergulhando de cabeça nas suas heresias...

         O poder do pensamento positivo é a base desses novos evangelhos espúrios, teologia herdada de Mary Baker por E. W. Kennion, Paul Young Cho, Kenneth Copeland, Kenneth Hagin, Robert Schüller, Peter Wagner, Benny Hinn e outros charlatães, que pregam do evangelho xamanista. Esses homens não estão nem um pouco interessados no crescimento espiritual dos seus discípulos, mas no crescimento de suas denominações. Para eles uma igreja que tem menos de 50 mil membros é "medíocre" e igreja com menos de 10 mil membros é uma vergonha!

Ganhar dinheiro à custa do complexo de culpa gerado na mente dos membros é a coisa mais natural do mundo nesse espúrio meio evangélico. Movimentos como o G-12  usam o método piramidal egípcio, para encher suas igrejas; e os crentes nem suspeitam que estão usando métodos pagãos, sendo até amaldiçoados, em sua vida "cristã". Eles ignoram que "pirâmide" é coisa do "Egito", sinônimo de "maldição" na Palavra de Deus. Salomão foi proibido até de comprar cavalos no Egito; desobedeceu ao Senhor, casou com mulheres egípcias e acabou sendo amaldiçoado em seu reino.

         Em alguns sites evangélicos tenho aparecido como "a inimiga número um do Vaticano". Pois bem, agora podem declarar que eu soutambém "uma inimiga do neopentecostalismo"; porque seus líderes são PIORES do que hierarcas romanos.  Muitos destes só conseguiram matar os corpos dos cristãos inocentes, em suas perseguições religiosas, guerras e inquisições, enquanto os modernos charlatães do evangelho da fé/prosperidade estão assassinando suas almas preciosas.

         Estou declarando uma guerra sem tréguas a todos os movimentos neopentecostais antibíblicos, que têm infestado o meio evangélico; a todos os pastores malaquianos, que abrem e dirigem igrejas com o único objetivo de enriquecer; a todos os pastores ocultistas que importam heresias maçônicas para dentro de suas igrejas; a todos os crentes preguiçosos que ficam diante da TV, em vez de estudar a Bíblia e ler livros evangélicos de autores confiáveis. Estes são crentes raquíticos, que  preferem autores inúteis, prometendo-lhes maravilhas ocultistas, travestidas de evangelho, autores que  escrevem livros e vendem CDs, sem jamais se preocuparem com o destino das almas dos irmãos.

Senhores pastores bíblicos, vamos lutar contra esta avalanche de água podre, que está inundando as legítimas igrejas do Senhor, usando contra ela uma boa dose de soda caustica, de hexaclorofeno, de irgasan DP-300, e de outras substâncias bactericidas/desodorizantes,  até que esses charlatães se convertam, ou então, se arrebentem de uma vez!

 

Mary Schultze – www.marybiblia.com

Atualizado em julho 2012.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Um comentário:

  1. A Bíblia sendo ratificada no comportamento cada vez mais apostata dos que formam essa igreja podre que vivemos nos dias atuais.

    Luís

    ResponderExcluir

Comenta! Elogia! Critica! É tudo para o Reino!

Considere apenas:
(1) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com modos.

(2) A única coisa que eu não aceito é vir com a teologia do “não toque no ungido”, que isto é conversa para vendilhão dormir... Faça como os irmãos de Beréia e vá ver se o que lhe foi dito está na Palavra Deus!
(3)NÃO nos obrigamos a publicar comentários ANÔNIMOS.
(5) NÃO publicamos PALAVRÕES.

“Mais importante que ser evangélico é ser bíblico” - George Knight .

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visite

Seguidores

Google+ Followers

+


Comentários em Artigos!

Total de visualizações

Blogroll

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

Marcadores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

top social

WebEvangelistas -Google+

top navigation

Siga por e-mail

Blog Archive

Pesquisar este blog

Teste Teste Teste Teste

Marcadores

Anuncio!!