19 de maio de 2012

O desabafo de um Ex-G12 - O vendo de Doutrina

O desabafo de um Ex-G12 (Vento de doutrina)


“Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios,” (1Tm 4:1)

“Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente.” (Ef. 4:14)

Sou fruto de um evangelho deturpado, infantil, de palavras e profecias que têm como objetivo principal agradar o homem. Que foge da Bíblia em sua pura verdade e prefere usar versículos isolados, contextualizando-os com seus propósitos particulares, com suas promessas individualistas e materialistas, tirando do contexto as profecias da palavra de Deus. “Porque virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo coceira nos ouvidos, cercar-se-ão de mestres, segundo as suas próprias cobiças;” (2Tm 4:3-4)

Sou fruto de um evangelho que diz adorar a Deus, mas canta músicas de pura ofensa ao diabo, coisa que nem o arcanjo Miguel (Jd. 9), o apóstolo Paulo (2Co. 2:11) e nem o próprio Jesus (Mt. 4:1-11) fizeram. Todos eles resistiram ao inimigo como nos é ensinado em Tiago 4:7: “Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.” Os “cânticos” que antes anunciavam a vinda de Jesus, a nova vida com Cristo e as verdades bíblicas, agora anunciam de uma forma bem “gospel” coisas do tipo: “incendeia Senhor a sua noiva, incendeia Senhor sua igreja”. Por favor, isso edifica em que ao não ser na satisfação própria do homem em balançar o corpinho e seguir a multidão? Um não convertido que ouve essa música fica, no mínimo, espantado se não morrendo de rir da histeria evangélica que pula, canta, grita, se exibe, mas não tem o mínimo de reverência a Deus, nem compromisso com a palavra. Sem falar dos mantras, hoje não precisa mais de letra, crie uma frase do tipo “Preciso de Ti” e pronto, basta repetir até cansar. São vãs repetições, falam tão mal das religiões adeptas a essas práticas e estão engolindo isso sem nem ao menos questionarem o propósito. “E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falar serão ouvidos.” (Mt. 6:7);
 
Quando decidi andar com Jesus, há uns 8 anos atrás, lembro-me que peguei emprestado vários CDs com cânticos que levavam à pura reflexão da grandeza do sacrifício na cruz. O que aconteceu com esses cânticos? Se depender da indústria gospel, serão sepultados. A moda agora é falar de paixão, amor, alegria, extravagância, liberdade. Fora aquelas músicas que você tem que tentar adivinhar se são cristãs ou não, que falam Ti, Tu, Ele, Senhor, Rei, mas não diz Deus, Jesus Cristo, Espírito Santo, são quase que subliminares.

Outro fato revoltante é que nossos ungidos profetas adoradores, após receberem seus maravilhosos cachês, sobem no palco (chamo de palco sim, não de púlpito, pois para mim isso é um show) e têm a cara-de-pau de gritar bem alto: “Estou muito feliz por estar aqui adorando ao Senhor nessa noite!” E o povo, na inocência responde: “Amém.” Diga-se de passagem que grande parte desses cantores de Deus já têm seus fã-clubes oficiais. Isso mesmo, aliás, nunca vi um fã-clube de Jesus, nem de sua palavra. Ouço muitas pessoas falando: “Vamos ao culto de hoje, o Fulano vai cantar” e a igreja lota, as pessoas se apertam lá dentro, se empurram, se esmagam, tudo isso para ver o grande, o poderoso, o libertador: Jesus? Claro que não, o Fulano. Avivamento nesse evangelho quer dizer pular bem alto, gritar muito, cair no chão babando, se debater, se arrastar como um leão e pedir, pedir muitos bens materiais a Deus. 

Sou fruto de um evangelho mercadologista, comandado por pastores milionários, grandes empresários de Deus, que ressuscitaram o comércio no templo. “Entrou Jesus no templo, e expulsou a todos os que aí vendiam e compravam, e derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas. E disse-lhes: Está escrito: Aminha casa será chamada casa de oração, mas vós a tendes convertido em covil de ladrões.” (Mt 21:12-13). Nessa nova “visão” de Deus, o homem consegue andar de Corolla tranquilamente pelas ruas repletas de mendigos, afinal, ele é filho do Rei não é? Cada um com seus problemas! Nada contra esse carro nem contra que o tem, mas “tudo” contra essa atitude desprovida de graça (desgraçada no pior sentido da palavra mesmo). Os crentes capitalistas estão na ativa. “Mas os que querem tornar-se ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, as quais submergem os homens na ruína e na perdição. Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.” (1Tm 6:9-10)
 
Um dia desses assisti a uma pregação sobre transferência de unção e comentei com um colega. Disse a ele: “Rapaz, como tem muito picareta por aí e já que, segundo essa pregação, é possível transferir unção, daqui a pouco estarão alugando a unção, em pouco tempo estarão vendendo.” Falei brincando, em tom de ironia e para a minha surpresa esse colega falou: “Irmão, você está atrasado mesmo, já estão vendendo cobertura espiritual faz tempo meu amigo.” Ele me mostrou o site de um “ministério” que trabalha (literalmente) justamente com isso, confira você mesmo: (Rede Apostólica); Ai daquelas igrejas que não tiverem dinheiro para pagar a cobertura espiritual, essa taxa indecente, anti-bíblica, maligna. Será que eles servem ao mesmo Mestre que disse: "E, indo, pregai dizendo: É chegado o reino dos céus. Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai." (Mt. 10:7-8) 

Não mais adianta que se reúnam dois ou três no nome dEle (Mt. 18:20). isso é passado, aliás, a Bíblia está fora de moda não é? O que vale são igrejas cheias, onde o pastor não conhece nem 10% dos membros mas recebe com muito prazer os 100% de ofertas e dízimos sem nenhum problema. Estou cansado de ouvir pastores falando que graças a Deus tem sua mansão, empresas, carros importados, faz várias viagens internacionais, amigos ele podia no mínimo ser sincero e falar: “Graças a VOCÊS, aos seus votos, dízimos e ofertas, graças a sua inocência e a minha ganância.” O que antes era para que houvesse mantimento na casa de Deus (Ml. 3:10) agora é para que haja esbanjamento na vida de pastores, ou melhor, impostores. Será que lembram que Deus disse: “Do suor do teu rosto comerás o teu pão...” (Gn 3:19) ou “Pois comerás do trabalho das tuas mãos, feliz serás, e te irá bem.” (Sl 128:2)

Sou fruto de um evangelho que, contrariando as palavras de Jesus, me disse que não mais adiantava aceitá-lo como meu Senhor, muito menos ser batizado. "Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado." (Mc. 16:16); Isso não era o bastante, eu precisava de um Encontro com Ele. Ali sim eu sentiria o mover do Espírito Santo e sua unção. Acreditei, pois via mais e mais fanáticos que falavam mal dos tradicionais, dos “engravatados” como eles mesmo taxam os demais evangélicos, diziam que estes não conheciam Deus de verdade. Mas os tradicionais bem sabem que “Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós” (Mt 5:10-12); Esses insultos, na maioria das vezes, provêm diretamente dos pastores. Contrariando a palavra: “E disse Abrão a Ló: Ora, não haja contenda entre mim e ti e entre os meus pastores e os teus pastores, porque irmãos somos.” (Gn 13:8); Deixei-me levar pela onda de falácias vazias, longe da humildade e do poder de Jesus. Se arrependimento matasse, mas graças ao Senhor arrependimento traz vida, estou vivo!

Ensinaram-me que eu precisava de cura interior, batalha espiritual, confessar pecado por pecado, anotar os pecados e queimar na fogueira santa. QUANTA HERESIA! Aceitar Jesus se tornou um ritual, mas a verdade é que: “...quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.” (Jo. 5:24). Eu não podia contra, aos meus 15 anos de idade, imaturidade Bíblica e espiritual, e como todo adolescente buscando coisas sobrenaturais, acreditei piamente em tudo. Nunca questionei o fato de existir uma lei de silêncio no Encontro, pensava: “se eles mandaram, é de Deus”; nem muito menos a música que se repete o dia todo, sobre quebrantamento, entrega; e a famosa regressão, essa eu achava que tinha sido a melhor parte do Encontro, inocência minha; não questionei o fato de os eventos ocorrerem seguidamente, sem espaço para o raciocínio; muito menos o voto de guardar segredo, que com muito orgulho e alegria “hoje” estou quebrando. Aliás, escrevi um texto sobre o documentário The Secret – O Segredo, quem leu já sabe que não existem segredos para os caminhos de Cristo.

Sou fruto de um evangelho que caiu nos laços da psicologia. Não existe alguém que vá ao Encontro dos G12 e não chore. Ele é feito para chorar mesmo, é psicologia pura, para você voltar a ser uma criancinha e aceitar tudo o que lhe seja imposto dali para frente. Logo eu, que chorava até em finais de filmes e me arrepio ao menor sinal, fui presa fácil. Aos poucos percebi que o propósito de cada etapa citada anteriormente era tão somente realizar uma lavagem cerebral nada cristã. “Todo aquele que vai além da doutrina de Cristo, e não permanece nela, não tem a Deus; quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho.” (2 Jo 9). Ora, se basta que eu creia e seja batizado para ser salvo (Mc. 16:16) então aqui mesmo eu poderia concluir o texto, já está comprovado que essa doutrina dos Pré-Encontros, Encontros, Pós-Encontros, Reencontros, vai muito além da doutrina de Cristo. Mas não, hoje é o dia de tirar esse fardo de minhas costas e compartilhar tudo com vocês. Prossigamos.

No Encontro existe todo um clima, desde a música extremamente emotiva que se repete o dia todo (já citada), até o silêncio que evita questionamentos em grupo, e deixa-nos vulneráveis a aceitar tudo que for dito. A promessa de não contar nada que aconteceu não é novidade no mundo das seitas e o motivo é simples: chamar a atenção pela curiosidade. Quem ao ver um ônibus chegando de um Encontro, com todos gritando “Eu fui liberto, eu fui curado, eu estou cheio do Espírito Santo” (gritos motivados pelos pastores) não se sente atraído a ir também?
  
Dessa forma, em dois dias transformam o homem mais carrancudo do planeta em uma feliz ovelhinha do rebanho G12, programado para falar que tudo o que provenha da igreja celular é de Deus e que tudo o que ocorra fora dali é coisa do capeta: discussões familiares, acidentes, doenças, notas baixas na escola, opiniões de teólogos, estudiosos da Bíblia, membros de outras igrejas, ou um simples tropeço na cama ao acordar já é sinal de que o diabo está te perseguindo. O sangue de Jesus não tem mais o poder de antigamente. Bons tempos. Você passa a olhar os outros de forma diferente, não mais com amor como somos orientados por Jesus, mas como sendo eles inferiores, endemoninhados, possessos, eles precisam de um Encontro, mesmo que já tenham aceitado Jesus como seu Senhor e Salvador. Os pastores que nos doutrinam a agir de tal forma talvez não saibam que “O homem perverso levanta a contenda, e o difamador separa os maiores amigos.” (Pv 16:28); Agora quem é onipresente é o diabo, ele está em todo lugar, usando seus amigos, familiares, vizinhos, chefes do trabalho, objetos em casa, tudo é obra dele. Só falta alguém falar que ele é o criador, que ele nos deu vida.

Sou fruto de um evangelho no qual você não prega mais a palavra de Cristo, passa a pregar a doutrina do G12: Células, Pré-Encontro, Encontro, Pós-Encontro, Reencontro, Rede disso, Rede daquilo. Um dia desses passou um rapaz, abriu a Bíblia e falou do amor de Cristo para mim, fiquei maravilhado, há quanto tempo não via isso, e o melhor, no final ele disse: “não estou aqui para te chamar para minha igreja, mas te convidar a buscar Jesus.” Eu não me segurei e tive que falar: “Você é uma espécie rara nos dias de hoje amigo. E está em extinção.” Se fosse há alguns anos atrás eu diria: “Esse cara nem conhece Deus de verdade. É um louco. Eu fui ao Tremendo, vi Deus face a face. Ele é um tradicional que só quer saber de Bíblia e nunca sentiu nada.” tudo porque "A palavra da cruz é loucura para os que perecem." (1Co 1:18)
 
Falaria isso com toda a arrogância que me foi ensinada no G12, que despreza a palavra de Deus e busca constantemente o sobrenatural. Mas isso é bíblico, não se assustem, essa busca por sentir mais e mais é sinal de apostasia, o homem se afasta cada vez mais da fé e da sã doutrina e passa a querer apenas sentir, é quase uma geração de Tomés, mas para este Jesus disse: “... Porque me viste, creste. Bem-aventurados os que não viram, e creram.” (Mt. 20:29); Bom seria se todos estivessem dispostas a ler a Palavra e evangelizar, do mesmo modo que estão sedentos por sensações individuais. Como Paulo mesmo disse em 1Co. 14:19: “Todavia, eu antes quero falar na igreja cinco palavras com o meu entendimento, para que possa também instruir os outros, do que dez mil palavras em língua.”

Nesse evangelho do qual sou fruto coisas inaceitáveis, verdadeiras aberrações, ocorrem durantes os cultos, ou melhor dizendo, palestras de psicologia. Apenas quem está muito alienado (na "unção" na linguagem G12) e não conhece o mínimo de Bíblia aceita tais práticas. Exemplo:
  
 - Colocar Deus na parede. Você é incentivado a “arrochar” Deus, exigir a sua bênção, não mais importa a vontade do Pai, não é necessário que nos submetamos a Deus, coisa que o próprio Cristo fez: “Indo um pouco diante, prostrou-se sobre o rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres.” (Mt. 26:39); Nos cultos é comum sermos motivados a profanar coisas do tipo: “Deus, eu não aceito isso!”, “Eu exijo aquilo Senhor!”.
  
 - Perdoar Deus. Essa é triste, mas ocorre sim nos Encontros. Em um momento que você já está tão possuído pelo clima do Encontro você é incentivado a perdoar Deus por tudo o que Ele tenha feito você passar até hoje. Os papéis se inverteram. “Ao Senhor, nosso Deus, pertencem a misericórdia, e o perdão; pois nos rebelamos contra ele,” (Dn 9:9)

 - As palavras proféticas. Os pastores prometem mil e uma coisas aos irmãos que vão ao culto. Tudo o que eles pedirem será dado por Deus. Como bem diz o Pr. Ciro Zibordi: “Deus é uma espécie de Papai Noel com uma sacola de presentes e vai distribuir para quem tiver mais fé naquela hora.” Mas já parou para pensar se o desejo do seu “irmão” da igreja for roubar seu cargo na empresa? Olha que se ele tiver fé Deus vai permitir, cuidado! Pior ainda se for roubar sua mulher!!! Não tape os olhos: “O profeta que profetizar paz, somente quando se cumprir a palavra desse profeta é que será conhecido como aquele a quem o Senhor, na verdade, enviou.” (Jr 28:9); Quer profecia? Leia a Bíblia.
  
 - Mudaram o nome de ofertar para semear. Dessa forma não há aquele que oferte sem esperar um retorno, por mais que a pessoa seja hipócrita e fale que não tem segundas intenções, no fundo, no fundo ele quer mesmo é colher e colher dinheiro. Pena que na maioria das vezes quem enriquece são os pastores. Não podemos deixar que essa forma absurda e covarde de enriquecimento ilícito continue presente na Casa de Deus. Não foi isso que Jesus nos ensinou. “Não ajunteis para vós tesouros na terra; onde a traça e a ferrugem os consomem, e onde os ladrões minam e roubam; mas ajuntai para vós tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem os consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam.” (Mt 6:19-20)
  
 - Se você pensar bem, segundo as doutrinas da libertação, cura interior, prosperidade, entre outras, é mais fácil desfrutar de tudo aqui na Terra do que ser salvo e viver em plenitude na Nova Jerusalém. Habitar o reino é quase uma missão impossível. O sacrifício do Cordeiro de Deus não representa nada mesmo para eles, você está sempre dando brecha ao diabo e com feridas na alma, novamente, tudo isso é muito além do Evangelho de Cristo. "Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos pregasse outro evangelho além do que já vos pregamos, seja anátema." (Gl 1:8); A verdade é que: “Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte." (Rm 8:1-17); Volto a dizer: “nessa visão quem é onipresente é o diabo e não mais o Deus Todo Poderoso, existe um engrandecimento do poder do derrotado, ele está em todo lugar.” “Mas temo que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos entendimentos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo.” (2Co 11:3-4)

 - Idolatria à liderança e à simbologia judaica. Inúmeras foram as vezes em que vi pastores dizendo que os irmãos deviam lavar o seu carro “espontaneamente”. Cuidar dos pastores e de seus líderes. Nesse evangelho eles gostam muito de ser adulados e apascentados por suas ovelhas. Inverteram os papéis. Você diz: “Mas irmão, isso não é verdade.” Eu digo: “É sim, queira você ou não e dou um exemplo, na igreja onde eu era membro tudo ia muito bem até o pastor cair em pecado. Pronto, 90% (sem exagero) dos crentes foram junto, todos desviados, levando uma vida de mal a pior e tudo graças a uma visão que nos incentiva a sermos iguais aos nossos líderes e não a Jesus.” “Ai dos pastores que destroem e dispersam as ovelhas do meu pasto, diz o Senhor.” (Jr 23:1); Perceba que quando um líder de célula sai da igreja, os discípulos também saem, poucas são as exceções. Símbolos como a estrela de Davi, presente na bandeira de Israel têm lugar de destaque nas igrejas, nas roupas, nos púlpitos, nas "tatuagens" e os G12 cultuam festas judaizantes freqüentemente. A idolatria nunca esteve tão em alta.
  
 - O foco é a adoração extravagante, não mais o culto racional (Rm. 12:1) com ordem e decência (1Co 14:40), não existe o mínimo de temor a Deus (Lc. 5:26). O pastor é o animador da platéia de crentes que falam tanto das roupas dos tradicionais, mas estão cobertos de roupas de marcas, tatuagens, piercings, cabelos coloridos, mas afinal, quem é que se preocupa mais com imagem? Os tradicionais ou os “cristãos fashion”? Como um colega me falou um dia desses: “O cara chegou do Encontro e disse, Jesus é muito doido, Jesus é de rocha, Jesus é do car...#%&$.”; Bem extravagante mesmo! Então esse é o avivamento que traz a visão que ia mudar o mundo? Cuidado: "Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo." (1 João 4:1)
  
 - O modelo dos 12 não é nada mais que um modelo empresarial, que bate metas, baseia-se em crescimentos numéricos e fabrica lideres atrás de lideres. Não é novidade você entrar na igreja e ouvir alguém falar que tem 50 células, e ama muito seus discípulos. Isso mesmo, não são discípulos de Cristo, são do líder de célula. Mas o Mestre nos ensinou diferente: “E qualquer que não levar a sua cruz e não vier após mim não pode ser meu discípulo.” (Lc 14:2); “E todos os teus filhos serão discípulos do Senhor; e a paz de teus filhos será abundante.” (Is 54:13); Assim que me converti presenciei uma situação constrangedora: dois líderes de célula discutindo na minha frente para ver quem havia me ganhado para Cristo e a qual célula eu pertenceria. Acontece nos bastidores meus amigos, posso dizer porque posteriormente me tornaria um deles. É a guerra das almas.
  
 - A tal da cobertura espiritual. Nessa visão nós não temos acesso direto a Deus, temos que ter uma cobertura espiritual, alguém que seja intermediário. Em um belo dia descobri que eu estava sobre a cobertura do meu líder de célula, e este sobre a cobertura do seu líder de célula, e este sobre a do seu líder, e este sobre a do seu líder, e este sobre a do pastor, e este sobre a de outro pastor, e esse sobre a de um apóstolo, e este sobre a de um colombiano (não digo que é o Cesar Castellanos) e este sim creio que esteja sobre a cobertura de Deus. Nossa quanta burocracia para ter acesso ao Rei dos reis e Senhor dos senhores, com certeza já foi mais fácil. O véu que cobria o templo está sendo costurado por esses impostores. Só para lembrar, o termo cobertura espiritual não encontra respaldo na Bíblia. O próprio Cristo nos fez uma promessa de que “onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” (Mt. 18:20) então nós já temos a maior cobertura espiritual que alguém poderia ter: a de Jesus. “E qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que é agradável à sua vista” (1Jo 3:22); Não se enganem, o acesso é direto.
  
10º - Aos poucos você é influenciado a confessar seus pecados ao seu líder. Novamente me pergunto, porque os crentes falam tão mal (coisa que sou contra) de religiões que praticam o confessionário, a idolatria, e diversos outros rituais? Graças a Deus sabemos que “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” (1Jo 1: 9); “E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;” (At. 2:38); O G12 utiliza muito o texto seguinte, se não apenas ele, como argumento: “Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz.” (Tg 5:16); Amém, mas o texto se refere à reconciliação, é o ensino de Jesus sobre perdoar o irmão que pecar contra nós, Tiago exorta a igreja ao perdão. Além do que, o texto trata da “oração da fé”, e é ela que tem o poder de curar, leia na íntegra (Tg. 5:13-20). Mais uma vez, um versículo sendo usado fora do seu contexto bíblico.
  
11º - Tendo chegado do Encontro, você faz um curso chamado Pós-Encontro e ingressa na Escola de Líderes, não há tempo para respirar nem questionar, derrepente você é empurrado para ser Líder de Célula. Esse sistema leva qualquer cidadão à loucura. Uns saem da igreja antes de serem líderes, pois para o G12 todos devem liderar uma célula. Totalmente contrário ao que diz o apóstolo Pedro: "Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente, não por torpe ganância, mas de boa vontade; não como dominadores dos que vos foram confiados, mas servindo de exemplo ao rebanho. E, quando se manifestar o sumo Pastor, recebereis a imarcescível coroa de glória." (1Pe 5:2-4); Aconteceu comigo e com vários colegas, todos jovens que não precisavam ler a Bíblia mas, tão somente, meditar nas apostilas que vinham com a palavra a ser ministrada na célula. A Bíblia não era prioridade, não havia um estudo sistemático da Palavra, não existia uma escola bíblica para os líderes de célula, mas perceba que nas reuniões de célula não podia faltar uma palavrinha de oferta, quer dizer, a semeadura.
  
12º - “Já que Jesus falava por parábolas, então porque não podemos falar por fábulas?” Esse pensamento é característico do G12. As fábulas estão em quase todas as reuniões, cheias de lição de moral, mas cadê a Bíblia? Porque não contam as histórias reais presentes no livro sagrado? Quer a resposta? Aqui está: “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo coceira nos ouvidos, cercar-se-ão de mestres, segundo as suas próprias cobiças; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, voltando às fábulas. Tu, porém, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.” (2Tm 4:1-5);

Além das fábulas, o povo de Deus anda dando prioridade a histórias pessoais dos pregadores, algumas inacreditáveis, quase que hollywoodianas como as de Daniel Mastral, Rebecca Brown, Ana Mendes, atualmente o tagarela Tio Chico (que nunca comprovam os fatos narrados nos livros e/ou testemunhos, dizem apenas que temos que crer, como cremos na Bíblia, comparando, assim, seus livros com a Palavra de Deus), e fugindo cada vez mais da luz da Palavra. “Pois surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.” (Mt 24:24); Você pode dizer: “Deus eu não aceito isso.” Mas ouse dizer: “Daniel Mastral eu não aceito isso.” Com certeza o pau quebra, prepare-se para correr metros, talvez quilômetros do povo de Deus. Ou será o povo de Mastral? Ou do colombiano Cesar?

Fico nesses 12 pontos, qualquer semelhança é mera coincidência, não sou a favor da numerologia do 12 e não acho que ele é “o número”, nem vou tatuar 12 na minha testa ou na mão, mas conheço quem tatuaria.

Sou fruto de uma visão copiada. Isso mesmo, quer que eu repita? Copiada, ou ainda C-O-P-I-A-D-A. O auto intitulado "apóstolo" César Castellanos, diz em seu livro "Sonha e Ganharás o Mundo" que em 1991 recebeu do Espírito Santo, após várias horas de oração, a extraordinária revelação do modelo dos doze. “Amados, não creiais em todo espírito, mas provei se os espíritos vêm de Deus, porque já muitos falsos profetas têm surgido no mundo.” (1Jo 4:1); Mas existe um pequeno problema, esse modelo foi criado em 1930 pela Cristandade católica, existem documentos que comprovam que os Cursilhos (no caso os Encontros) possuem a mesma estrutura da atual igreja celular. Pré-Cursilho, Cursilho, Pós-Cursilho, tudo mesmo, desde a motivação ao quebrantamento e ao choro no Cursilho, a música, a lei do silêncio, os 12, as células, o voto de guardar segredo, tudo existe desde os anos 30.
Em 1968 houve um grande congresso latino-americano realizado pela Cristandade e adivinhem aonde? Acertou quem disse Colômbia. Isso mesmo a terra de César Castellanos. O curioso é que em 1973 o Reverendo Anselmo Chaves, escreveu um livro chamado Os Cursilhistas, justamente para combater o Movimento dos Cursilhos da Cristandade. Não tape os olhos ao que está lendo, em 1973 o modelo dos 12 já era uma realidade e combatido pelos cristãos. Não vou entrar em muitos detalhes confiram vocês mesmos nesse artigo que explica passo a passo e apresenta inclusive as páginas originais do livro Os Cursilhistas, escrito em 1973.

Pergunto, como pode o Espírito Santo de Deus ter feito um plágio, uma cópia, pirataria, de uma visão existente e entregado ao seu ungido em 1991 algo que já existia nos anos 30 e foi combatido pelos cristãos nos anos 70? Realmente é o que mais me intriga. Será que Cesar não teve contato com nenhum material disponível no congresso dos Cursilhistas em 1968, realizado na Colômbia, mesmo que esse acesso fosse posteriormente? São duas as opções: ou ele teve acesso a esse material ou o Espírito Santo de Deus é um ladrão, e então, Cesar ou Deus? Logicamente a visão foi roubada da Igreja Católica, eles deviam estar furiosos com os tais “profetas de Deus” da Igreja Evangélica. “Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo;” (1Pe. 2:2)

Sou fruto de um Evangelho que gera cristãos natimortos, que alguns meses depois de alcançarem a liderança de células, tiram a poeira dos olhos e jogam tudo para o ar. Saem frustrados, assim como eu saí. Deus não realiza tudo o que os pastores prometem, aliás, se os pastores é que prometeram, porque a culpa acaba sendo de Deus? A psicologia não tem capacidade de segurar alguém na igreja, pelo contrário, é um abismo que vai conduzindo a outros. A maioria dos que ficam firmes nas igrejas G12 e prosseguem é porque têm criação evangélica, ou são estrelas do mundo gospel, ou lucram (ou pretendem lucrar) muita grana com a visão, ou querem farra mesmo, mas grande parte dos que estão hoje apenas suportam o G12.

Essa visão não está ganhando uma geração para Cristo, está sim criando uma geração de desviados que não querem mais nem ouvir o nome de Jesus, mesmo antes de conhecer a verdadeira palavra de Deus e a obra que deve ser feita, pois tiveram seus sonhos frustrados, não foram ensinados a buscarem a salvação em Cristo mas a buscarem qualidade de vida, cura interior, libertação, bens materiais, foram erroneamente ensinados que nossos sonhos são os sonhos de Deus e que Ele irá realizá-los, seja lá quais forem eles e suas intenções e custe o que custar. Abandonam o caminho ao menor sinal. “Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. Porventura, colhem-se uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos?” (Mt 7:15-16)

Se não consegue uma namorada, está fora. Se não consegue um emprego, está fora. Não consegue uma vaguinha no grupo de louvor, está fora. Não faz sucesso na música gospel, está fora. Não recebe a tal chuva de bênçãos, está fora. O pastor está ocupado demais para falar com você, está fora. Discute com o líder de célula, está fora. Um carro passa em cima de uma possa d’água ao seu lado e te dá um banho, está fora. O chefe dá um puxão de orelhas no serviço, está fora. E por que? Simplesmente porque foram ensinados que essas coisas não deviam acontecer, que somos príncipes e princesas de Deus, temos que desfrutar do melhor dessa Terra, tudo tem que ser bom aqui e agora. A salvação não importa, o que interessa mesmo é a qualidade de vida. E se algo der errado adivinha de quem é a culpa? De Deus, como sempre. "Irmãos, não sejais meninos no juízo; na malícia, sim, sede crianças; quanto ao juízo, sede homens amadurecidos" (1Co 14:20)

O G12 atrai muito por pregar estas coisas, mas infelizmente os corações continuam vazios no decorrer da caminhada. Esse sistema está criando uma geração de chorões, verdadeiros fanfarrões espirituais, que pedem pra sair por nada, onde estão os crentes guerreiros? O certo seria se chorássemos, chegássemos molhados, cansados, abatidos, desanimados, demitidos, financeiramente falidos, às reuniões da igreja, mas totalmente felizes por estarmos ali para cultuar e adorar em espírito e em verdade ao Deus que nos perdoou dos nossos caminhos e, em breve, irá voltar para buscar sua amada igreja, creia você ou não.

Agora você deve entender porque sua avó e seu avô, ou seus pais estão firmes em Cristo, freqüentam a igreja desde que você nasceu, ou desde que era criança. Eles crêem na Palavra: “Pois também eu te digo que tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.” (Mt 16:18); Eles estão lá, firmes e fortes, e ouse tirá-los desse caminho, nunca irão dar ouvidos a você e nem a ninguém, pois compreendem o verdadeiro propósito, a verdadeira promessa de Deus para os que permanecerem com Ele até o fim nessa Terra, com certeza te diriam: “Assim, pois, irmãos, permanecei firmes, e conservai as tradições que vos foram ensinadas, seja por palavra, seja por epístola nossa.” (2 Ts. 2.15);

Porque as tradicionais Assembléias, Batistas, Presbiterianas, entre outras, estão cheias de idosos que seguem a Cristo a 20, 30, 40, 50 anos? E porque os jovens não têm a mesma disposição no G12? Simples: aqueles crêem nas promessas e profecias bíblicas, estes crêem nas promessas e profecias dos líderes. “Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” (Fp. 3:13-14).

Dou graças a Deus por esse sistema G12 estar enfraquecendo, a visão que ia mudar o mundo não chama mais a atenção como no início. Várias pessoas que conheço, agora procuram a sã doutrina e estão sedentos pela Palavra. Também, já vejo igrejas abandonando essa enganação e quebrando os laços com Cesar, que cobra “direitos autorais” pelo uso da marca G12, aliás, o também auto intitulado “apóstolo” Renê Terra Nova rompeu com o colombiano por esses motivos e criou o M12 no Brasil, que é a mesma coisa que o G12. “Por isso vos digo: Dai de mão a estes homens, deixai-os, pois se este conselho ou esta obra é de homens, se desfará, mas se é de Deus, não podereis desfazê-la...” (At. 5:38-39); E a máscara está caindo, graças ao Senhor. 
Infelizmente a maioria dos frutos do G12 encontram-se bem longe dos caminhos do Senhor. “Por seus frutos os conhecereis. Porventura, colhem-se uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos? Assim, toda árvore boa produz bons frutos, porém a árvore má produz frutos maus.” (Mt. 7:16-17); Espero que ao lerem esse texto compreendam que a culpa de sua frustração nunca foi de Deus e sim de uma visão plagiada e comecem a buscar ao Deus que nunca falha e sempre cumpre suas promessas, pois Ele quer te dar a vida eterna. Afinal: “Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda.” (Jo. 15:16); Se o fruto não permanece, não provém de Deus.

Para quem acha que sou mais um desinformado que derrepente resolveu escrever este texto. Engana-se, conheço bem do que estou falando. Quando digo “sou fruto de um Evangelho que...” é porque realmente aconteceu comigo, fui ao Pré-Encontro, Encontro, Pós-Encontro, Células, Escola de Líderes, fui Líder de Célula, e dou graças a Deus por não ter me aprofundado mais nesse engano, coisa que poucos fazem, pois o processo é tão rápido que você sai frustrado da igreja antes que isso ocorra. Repito: “Psicologia não segura ninguém na igreja, graças a Deus”. “Não vos deixeis envolver por doutrinas várias e estranhas. Bom é que o coração se fortifique com a graça, e não com alimentos que não trouxeram proveito nenhum aos que com eles se preocuparam.” (Hb 13:9)

Veja, tudo isso que citei, fiz em 2 anos. Não suportei, como a maioria, e logo percebi que essa visão está longe, muito longe das verdades bíblicas, fora que os bastidores são horríveis, as almas são tratadas como números e o que importa é quantidade e não qualidade. Por isso digo que é um sistema falido, gerando a cada Encontro frutos natimortos. Claro que ao sair tive meu período de revolta, questionamentos sobre Deus, vãs filosofias etc, mas para mim foi ótimo quando fui liberto dessa visão enganadora, pois tive mais tempo para família, amigos, estudos, leitura e, principalmente, passei a ter uma maior intimidade com a Palavra de Deus e, por conseqüência, com o próprio Deus e a consciência de que sua grandeza em minha vida transcende qualquer riqueza que me possam oferecer neste mundo, e seu reino deve ser divulgado com amor e verdade. Compreendi a verdade desse versículo: “Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” (2Co 5:17)

Você que ainda é G12, não sabe como é bom acordar e saber que alguém deu a vida por você, derramou seu sangue inocente para te dar salvação, acesso direto ao Pai, cura, libertação. Como é bom acordar e pensar em Deus e não: “o que o diabo está armando para mim hoje?” Nada disso, estou falando de vida e vida em abundância no mais puro sentido dessa expressão. 
Peço que não ignore o que leu aqui (se preciso, leia novamente o texto), pois “Não é bom agir sem refletir; e o que se apressa com seus pés erra o caminho” (Pv. 19:2), e se mesmo com tudo que foi dito você ainda não se convenceu, isso é normal, comigo foi assim também, no começo é difícil. Aconselho a analisar as práticas da igreja a qual freqüenta e confrontá-las com a palavra de Deus, "Examinai tudo..." (1Ts. 5:21), simplesmente “para que não sejamos mais meninos, inconstantes, levados ao redor por todo vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia induzem ao erro.” (Ef. 4:14)  
  
Caso você discorde da palavra de Deus e prefira as práticas da sua igreja, o que posso fazer é orar por você, mas se perceber algo em desconformidade com a luz da Bíblia aconselho a procurar uma igreja que tenha a visão tão somente no Deus de ontem, hoje e sempre e dê prioridade à verdade da Bíblia Sagrada. Fuja das doutrinas dos homens. “Se alguém ensina alguma doutrina diversa, e não se conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade, é soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, injúrias, suspeitas maliciosas, disputas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade... Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constância, a mansidão.” (1Tm 6:3-11)  
  
Permaneçamos somente nEle. Forte abraço. 
  
Fonte:
por Wander Ribeiro
estreitaporta.blogspot

Ela viu  lá no Rubens Junior 











Eu vi na

Postado por Alan Castro (Um ex-renegado)
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta! Elogia! Critica! É tudo para o Reino!

Considere apenas:
(1) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com modos.

(2) A única coisa que eu não aceito é vir com a teologia do “não toque no ungido”, que isto é conversa para vendilhão dormir... Faça como os irmãos de Beréia e vá ver se o que lhe foi dito está na Palavra Deus!
(3)NÃO nos obrigamos a publicar comentários ANÔNIMOS.
(5) NÃO publicamos PALAVRÕES.

“Mais importante que ser evangélico é ser bíblico” - George Knight .

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visite

Seguidores

Google+ Followers

+


Comentários em Artigos!

Total de visualizações

Blogroll

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

Marcadores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

top social

WebEvangelistas -Google+

top navigation

Siga por e-mail

Blog Archive

Pesquisar este blog

Teste Teste Teste Teste

Marcadores

Anuncio!!