9 de fevereiro de 2012

FAMÍLIA: RECEITA DIVINA!




Família. Certamente temos amor por ela. Foi o maior projeto de convivência e subsistência humana criada por Deus. Através dela podemos aprimorar um bom relacionamento pessoal; boa convivência, amor mútuo, etc...

Família é criação de Deus. Se fosse criada pelo homem, esta invenção não teria a qualidade que lhe é peculiar. Sem a família a humanidade perderia muito. Seríamos mais egoístas e individualistas, os relacionamentos seriam muito mais desgastantes. Além disso, a vida perderia muito de seu significado. 

Família é receita de Deus para que possamos criar raízes, buscar sonhos e ideais, além de construir nossa história.




1 – A origem da família

O ser humano, ao longo dos tempos, construiu muitas instituições para lhe trazer benefícios em vários âmbitos, como educacional, religioso, cultural... Mas nada que se compare a estrutura familiar. A família vem antes de qualquer organização humana. Nela iniciamos os estímulos de laços de afeto, ternura, socialização, proteção, sexualidade... Isso é bom, porque, seguir os moldes divinos é sem dúvidas bem mais seguro.

Em tempos em que muitos setores da sociedade têm declarado o fim da família como instituição criada por Deus, ainda hoje olhamos para o lado e vemos que, as pessoas ainda acreditam nessa célula máter como a provedora de formação de indivíduos melhores. 

A origem divina da família vem da percepção de Deus de que o homem não estava bem só (Gn 2:18). A criação fantástica da mulher vem corroborar o projeto especial que havia no coração de Deus. A família origina-se então no próprio Criador, que preocupou-se em criar uma instituição que atravessasse gerações e fortalecesse seus ideias para a humanidade. A família originou-se para fazer o homem feliz por completo.


2 – Família como base de realização pessoal:

Segundo as definições mais elementares de família, podemos vela como um núcleo básico social composto de pai, mãe e filhos. A família é um laço continuo não só de sangue, mas de amor e afetividade. Ao contrário de uns poucos, a grande maioria da sociedade ainda consegue entender que a família pode ser o trampolim para a realização pessoal, claro que quando conseguimos entender seu valor e investir na sua saúde e manutenção.

Vejamos alguns:

a) Realização do ponto de vista de Companheirismo:

O lar é o lugar para onde todos retornam. Independente de sua atividade fora de casa seja trabalho ou lazer; quando se tem uma família sabe-se que existem pessoas esperando para nos dar carinho, amor e aconchego. 

Em casa partilhamos de sonhos e planos, dividimos nossas ideias, investimos energia para conquistas em determinadas áreas de interesse familiar comum. Estar só não é condição de vida para o ser humano. Isso percebeu Deus quando partiu para criar o ser mais belo da criação: A mulher.

b) Família como base de realização sexual sadia:

O casamento foi criado como um espaço para manifestação da sexualidade de forma segura, sadia, madura e prazerosa, sem culpas ou medos. Ao contrário de algumas linhas religiosas que enfocavam a “negação do prazer”, a relação sexual (no casamento) pode ser fonte de gozo e alegria e não ser considerada carnal. Quando a realização sexual é buscada nos parâmetros divinos, enxergamos um laço que se desenvolve:

Casamento leva a vida sexual saudável; que leva a felicidade do ser, levando a formação da família, que leva a construção de um lar; que leva a preservação da espécie, que leva a harmonia da vida, que leva a concretização dos ideais divinos para o homem.

Deus criou seres sexuados (macho e fêmea). Logo Deus não pode condenar a sexualidade.




3 – Família como base de progresso e crescimento:

A palavra casamento é atrelada a matrimônio, aliança, acordo... Todos esses significados nos levam a um dos significados mais importantes do casamento: parceria. Fugindo de uma competitividade sem sentido e machista, como tínhamos no passado, os casais tem aprendido que são parceiros uns dos outros. Isso consequentemente nos faz entender que brigas e crises internas podem levar a ruina pessoal e familiar, se não sanadas a tempo.

Casamento é espaço para crescimento, progresso e desenvolvimento mútuos. Um apoiando o outro. Um torcendo pelo outro na concretização dos seus projetos. Quando isso ocorre, não tenha dúvida, toda a estrutura ganha.

--

Reflita agora:

Sua família é lugar de apoio mútuo e companheirismo?

Sua casa é o lugar para onde toda a família gosta de voltar?





Marcello Matias, pastor. 





Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta! Elogia! Critica! É tudo para o Reino!

Considere apenas:
(1) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com modos.

(2) A única coisa que eu não aceito é vir com a teologia do “não toque no ungido”, que isto é conversa para vendilhão dormir... Faça como os irmãos de Beréia e vá ver se o que lhe foi dito está na Palavra Deus!
(3)NÃO nos obrigamos a publicar comentários ANÔNIMOS.
(5) NÃO publicamos PALAVRÕES.

“Mais importante que ser evangélico é ser bíblico” - George Knight .

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visite

Seguidores

Google+ Followers

+


Comentários em Artigos!

Total de visualizações

Blogroll

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

Marcadores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

top social

WebEvangelistas -Google+

top navigation

Siga por e-mail

Blog Archive

Pesquisar este blog

Teste Teste Teste Teste

Marcadores

Anuncio!!