14 de junho de 2012

I Epístola de Paulo aos Brasileiros/Coríntios




Impressiono-me quando leio I Coríntios. Por um simples motivo: parece-me estar vendo um espelho da igreja brasileira. Se Paulo fosse apóstolo nos dias atuais, iria escrever não uma I Coríntios e sim uma I Brasileiros. Abusos doutrinários, dissensões, ganância, falta de amor verdadeiro e acobertamento de pecados, tudo isso se reproduz de maneira absurda nos tempos atuais.

Nesse post faremos um estudo aprofundado das características básicas da igreja brasileira que são localizadas na igreja de Corinto à época da referida carta.

1º) Dissensões  (I Co. 1:10-13; 3:1-4): A igreja chamada cristã no Brasil está sofrendo do mesmo mal dos tempos de Corinto, com as diversas lideranças e pior que isso, o tornar tais lideranças como fundamentos de sua fé no lugar de Cristo (I Co. 3:11). Defendem pastores como donos de toda a razão, mesmo eles ensinando coisas erradas e falhas (tornando-nos com isso piores que Corinto, que ao menos seguiam pastores que ensinavam a verdade). Afora os "mais espirituais", que queriam distância dos outros ao invés de exortá-los ao arrependimento, diziam somente "eu sou de Jesus" de maneira religiosa e sem amor algum.

Não devemos colocar nossa fé em fundamentos humanos, placas de igreja, se somos arminianos ou calvinistas, pré-milenistas, amilenistas ou pós-milenistas, se tocamos rock ou só música da harpa cristã ou se nossa igreja usa anágua ou não, isso não deve nos separar. Pior ainda é fundamentar nossa fé em ensinos perniciosos, como a Teologia da Prosperidade, a Teologia Liberal ou a Teologia Relacional. Temos que deixar de ser carnais, e nos tornar homens espirituais, que a tudo discernem (I Co. 2: 15).

2º) Ensinos humanos (I Co. 2: 1-7; 1: 17-25): Fugindo de tudo o que a Bíblia ensina sobre a Verdade do Evangelho, muitos homens se perdem em labirintos da sabedoria humana. Tentam colocar até mesmo justificativas de filósofos, cientistas e pesquisadores acima da Palavra de Deus. Quem lê o discurso de Ricardo Gondim acerca do tsunami no Japão vai perceber falhas tremendas de um homem que se deixou levar pelos "paradigmas das ciências sociais pós-modernas" segundo as palavras do próprio, que fugiu do conceito bíblico pra defender um deus impotente que ama demais os homens, mas nada pode fazer diante de tragédias.


Quando caímos no erro da teologia relacional (e não é muito difícil de acontecer, é só usar o discurso do "Deus entende porque eu fiz isso" para se justificar de um erro como algo "impossível de evitar") nós estamos dando lugar à nossa sabedoria humana. Do discurso anti-onipotência de Gondim às falácias de Silas Malafaia e Edir Macedo, entre outros, estamos rumo a autossuficiência humana em detrimento da soberania Divina de Sua eterna sabedoria e entendimento, verdadeiro guia para os que seguem a "loucura" de Deus, a loucura da salvação e da SOLA SCRIPTURA como fundamento da fé.


"Ninguém se engane a si mesmo: Se alguém dentre vós se tem por sábio nesse mundo, faça-se louco para ser sábio" (I Coríntios. 3: 18)


3º) "Desigrejamento" e autossuficiência (I Co. 4): Diversos cristãos hoje em dia ou simplesmente pararam de ir à igreja ou quando vão, ignoram os ensinamentos que são passados. A bem da verdade, muitas igrejas de fato cuspiram fora os ensinos puros do Senhor, mas ainda existem muitas igrejas sérias e verdadeiras, e muitos de nós ainda assim tornamos as mesmas como clubes sociais, em que vamos "bater ponto" e ir pra falar com nossos amiguinhos. Isso quando ainda vamos até o templo. Para que vocês tenham uma ideia, existe na minha própria congregação dois casos opostos. Um é de uma irmã que NÃO TEM NENHUMA DAS DUAS PERNAS, já é uma senhora avançada em idade e mesmo assim, ainda que de carona, sempre vai pra igreja. Houve uma época em que ela tinha uma das duas pernas e chegou a vir SOZINHA para a igreja, nós nos assustamos até pela atitude dela, arriscada, mas ela o fez por amor a Cristo. Bem ao contrário de uma outra, que mora a poucos metros de distância da igreja. Ela está de cama, de fato não tem condição alguma de se deslocar, entretanto o esposo dela está completamente são. Na casa tem vários parentes e empregados, mas ainda assim o homem se recusa a ir para a igreja. Vejam como as coisas são.


Muitas vezes desprezamos conselhos de líderes. Queremos viver "a independência do Evangelho", só que da maneira errada. Jesus colocou líderes para nos ajudarem na caminhada na fé. É claro que hoje em dia muitos líderes estão fugindo da realidade do Evangelho, mas é aí que Cristo nos deu Sua Palavra e o Espírito Santo para provarmos os espíritos. E também escolheu alguns como eu para denunciar abusos e erros que existam na igreja, para que todos nós cresçamos na fé e sigamos o Evangelho verdadeiro. Quem é verdadeiro dependente de Deus saberá reconhecer um líder real e irá respeitá-lo como tal. 


4º) Encobertamento/Aceitação do pecado (I Co. 5): O absurdo extremo de muitas vezes esconder o pecado de um líder ou de alguém importante dentro da igreja. Isso é clássico, e existe há tempos. Quantos líderes seguem incólumes mesmo após serem pegos em flagrante adultério, fornicação, roubo de ofertas e dízimos, entre outros erros dentro da igreja ou erros externos à ela. Mas, pior que a Igreja de Corinto, estamos em muitos momentos BEATIFICANDO o pecado. Igrejas que não vêem nenhum problema em seus liderados viverem em situação marital fornicária, jovens "ficando" por aí, líderes mulheres entrando de decote e microssaia na igreja, membros da igreja bebendo tudo que tiver etanol, entre outros. Isso sem contar as igrejas "inclusivas", que viraram mania por aí, não só aceitando como membros e até mesmo líderes pessoas homoafetivas, como até mesmo casando-as.


O acobertamento e, pior que ele, a aceitação do pecado como algo normal é INADMISSÍVEL para a saúde da igreja cristã. É absurdo e é um cuspe na face do mesmo Cristo que nos disse "se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, nunca alcançarão o Reino dos Céus" (Mateus 5:20). Se virmos um irmão pecar, TEMOS que aconselhá-lo à mudança, e se o mesmo insistir após 2 ou 3 admoestações, devemos PUBLICAMENTE como líderes expô-lo como gentio, como ÍMPIO (Mateus 18: 15-17). Devemos nos posicionar contra os erros de líderes ou membros que estão vivendo em pecado ou ensinando erros (neste caso, temos que ser combativos e estar preparados para combater falsos mestres e calá-los).

"Porque, que tenho eu em julgar também os que estão de fora? Não julgais vós os que estão dentro? Mas DEUS julga os que estão DE FORA. Tirai, pois, dentre vós a esse iníquo." (I Co. 5: 13) 



5º) Litígios humanos (I Co. 6: 1-11): Assustadoramente diversos cristãos entram em litígios por motivos humanos. Negociatas, empréstimos, fofocas, diversas causas humanas tolas, as quais eu já expus um pouco do parecer de Paulo no primeiro tópico, mas que Paulo dá uma outra luz: perdão e arrependimento. Nem sempre o segundo ocorre (infelizmente) e em alguns casos leva-nos a tribunais humanos mesmo, mas o perdão deveria ser uma coisa normal de todos nós. Muitas vezes precisamos perder pra ganhar. Mas infelizmente a mágoa se tornou rainha nos corações de muitos de nós. Temos que destruir a mágoa e o orgulho em muitos momentos para que realmente vivamos como irmãos (Romanos 12: 18).


6º) Indecência (I Co. 11: 1-16): Antes que os sabichões venham a mim dizendo "mas isso é pra igreja de Corinto apenas", não vou aqui mandar nenhuma mulher usar véu ou homem cortar o cabelo (rsrsrs). O centro da questão é a decência e o pudor cristão. Naquela época, mulheres que não usavam véu eram tidas como prostitutas. Hoje em dia quem vai dizer isso da cantora cristã que usa calça "super acochada" e faz poses sensuais nos shows? Ou quem vai falar do carinha que além de fazer uma música que mal fala de Deus da maneira certa, ainda fica "dando mole" pra platéia? Peço de antemão perdão pelos links que vocês verão, e ainda vai ter quem me critique após eles (rsrsrs), mas isso meio que acontece nos templos também né? Irmãs com decotes NADA comportados, irmãozinhos achando que estão numa academia de ginástica, entre outras coisas tão indecentes quanto (as vezes você tá tão bem vestido e falando abobrinhas a torto...).


Isso é uma discussão antiga e eu não tou aqui querendo baixar a lei do anágua nem que as igrejas imponham doutrinas acerca de usos e costumes, mas um cristão e uma cristã sinceros irão vigiar tais coisas. Ou você acha lindo ficar "se agarrando" dentro do templo? Você pode achar MARAVILINDO, mas Jesus REPROVA!


7º) Desrespeito/Gula (I Co. 11: 17-34, com ênfase nos dois últimos versículos): Aqui não irei abordar a prática da Santa Ceia (essa aí em geral não há muitos problemas litúrgicos ou gerais nas igrejas evangélicas), mas de algo mais sutil: a gula. Casamentos, aniversários, festas da igreja e outras similares, todas viraram palco de um horrendo espetáculo feito por diversos crentes, que se empanturram de tanto comer, as vezes se deixarmos os irmãos fazerem o "self-service" eles irão pegar tanta comida que não vai dar pra todo mundo. Pior: as vezes não comem NEM A METADE, jogando o resto fora. Gula é um pecado sério. Não tem nada a ver com os sete pecados capitais, pois isso é crendice, mas é sim pecado e sério! (Provérbios 23: 3, 20-21)


"Mas, se alguém tiver fome, coma em casa, para que não vos ajunteis para condenação" (I Co. 11:34a)


8º) Abuso no uso dos dons espirituais (I Co. capítulos 12, 13 e 14): Três capítulos dedicados a falar do abuso no uso de dons. Acho que se fosse pra nossa igreja seriam uns 10 capítulos. Sabe I Co. 14: 26 ao 31? Pois é, esses versículos, base da doutrina dos dons espirituais que são usados PARA EDIFICAÇÃO de todos nós, não são seguidos. É um carnaval do babel de pessoas todas falando em línguas sem interpretação, um monte de profetadas sem nenhum julgamento bíblico, é um "shury canta" pra cá, um "eis que te digo" pra lá. Esse tópico, bastante extenso, irei abordar com mais cuidado e mais detalhadamente em um próximo estudo. Mas de antemão fica a lição de I Coríntios 14:26:


"Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, doutrina, revelação, língua, interpretação, tudo para edificação".


Que Deus nos ajude como Igreja sua a mudar esse quadro negro que pintamos.


Publicado anteriormente por mim mesmo em Destruindo a Mentira.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta! Elogia! Critica! É tudo para o Reino!

Considere apenas:
(1) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com modos.

(2) A única coisa que eu não aceito é vir com a teologia do “não toque no ungido”, que isto é conversa para vendilhão dormir... Faça como os irmãos de Beréia e vá ver se o que lhe foi dito está na Palavra Deus!
(3)NÃO nos obrigamos a publicar comentários ANÔNIMOS.
(5) NÃO publicamos PALAVRÕES.

“Mais importante que ser evangélico é ser bíblico” - George Knight .

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visite

Seguidores

Google+ Followers

+


Comentários em Artigos!

Total de visualizações

Blogroll

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

Marcadores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

top social

WebEvangelistas -Google+

top navigation

Siga por e-mail

Blog Archive

Pesquisar este blog

Teste Teste Teste Teste

Marcadores

Anuncio!!