4 de fevereiro de 2013

Retratos de uma tristeza: Silas Malafaia vs Marília Gabriela e Repercussões na Internet.


Silas Malafaia se tornou famoso pelas suas pregações através da TV. Com seu jeito espalhafatoso, revoltado, seus gritos durante as pregações eram considerados um tanto quanto fortes demais, mas sempre disseram que valia a pena pela mensagem que ele passava. Com seu bigode e pastor de uma igreja tradicional, a Assembleia de Deus, Silas se tornou famoso.
Não acho que o seu jeito de falar seja pretencioso, ou que a sua argumentação muitas vezes violenta e em torno de voz alta seja um sinal de desrespeito. Ao final da entrevista o mesmo pediu desculpas pelo seu jeito, e disse que tem tentado mudar, mas que é difícil manter a compostura e a voz baixa no meio da zoeira que vira, por exemplo, quando ele é convidado a ir no Congresso falar sobre o PL-122. E nisso, eu concordo com ele – quando xingam sua mãe sua tia e sua avó, manter a voz baixa e tentar falar tranquilo não dá.
E então, alguns anos atrás, junto com uma cortada de Gilette atravessada, Silas se juntou a Mike Murdock e mudou alguns de seus pensamentos e doutrinas – nada contra quem faz isso, eu mesmo já mudei tantas vezes de ideia que leio alguns textos antigos (desse blog e de anteriores) e começo a rir de tanto que eu era meio bobo. Mas daí, com essa nova roupagem, desbigodada, Silas começou a mudar um tanto o foco das suas pregações, e de um dos pastores mais famosos, começou também a ser um dos mais controversos – por um dos pontos que até foi debatido no primeiro bloco do programa – a Teologia da Prosperidade.
Seja trocando Bíblias por ofertas 900 (e agora 1000) reais – com comentários mais distorcidos do que sala dos espelhos, seja xingando os seus opositores ou ainda com posições firmes acerca do homossexualismo/homossexualidade e todos seus aspectos.
Mas então o menino Silas, tendo abandonado seu bigode e entrado em pontos controversos do cristianismo protestante foi convidado a participar do De frente com Gabi, neste domingo (03.02). Quem não viu, pode conferir a íntegra do programa:
Vamos no ponto a ponto?
HEY, PSIU! Eu não vou entrar no mérito se Silas Malafaia tem 300 milhões ou 4 milhões como ele afirma dizer, isso pra mim tanto faz, não é o dinheiro ou a falta de dinheiro que vai provar o seu caráter. E quem fala Ah, ele podia dar tudo pros pobres, eu só cito Judas e a história da mulher que gastou todo o perfume com Jesus, sendo que podia ser dado aos pobres. Vamos ter cuidado com certas atitudes e julgamentos. Se ele tem mais de 300 milhões, amigo, que bom pra ele.
Mas eu não entendi porque ele fala (1:54) que ele é pastor a apenas dois anos e meio, e logo depois afirma que é pastor há trinta anos (4:25). Não, sério, não saquei qual foi a dele no começo, de desconsiderar todo período que esteve embigodado – só mostra que quando o tema é a sua credibilidade, principalmente a financeira, ele não sabe como se portar. Como ele já xingou todo mundo que fazia isso e tinha acabado de elogiar a Gabi, ele se enrolou.
Diz Malafaia que pastores devem ganhar um bom salário, e diz ele ter fundamentações bíblicas – que o pastor deve ser bem tratado. Amigos, eu não sei se vocês conseguem ver a diferença entre ser bem-tratado e receber um salário (independente dele ser de só mil e quinhentos reais, como ele afirma em 39:00). Quando uma visita vai à sua casa, ela é uma pessoa a ser bem-tratada, mas você não dá 500R$ na mão dela em agradecimento a ter visitado. Se você for uma pessoa muito bondosa, a trata bem, a ajuda com o que precisa, e até dá um quarto para essa visita – assim como uma certa história a partir de 1Reis 17:09.
Esse é um dos problemas da interpretação bíblica do Silas Malafaia – considerar os pastores/profetas como dignos de algum conforto, pelo seu papel de liderança (sempre vale lembrar a diferença entre o conceito de liderança meritocrático e o bíblico).
Logo em seguida, o Malafaia faz uma diferenciação muito importante (8:04): o besteirol da teologia da prosperidade e o que a bíblia fala sobre a prosperidade – ele faz uma distinção perfeita, mas incrivelmente cai em desgraça no próximo ponto, em sua interpretação de Salmos (112 e 01, nessa ordem) exatamente como se promete pelo que ele chamou de besteirol da prosperidade – quando diz das bênçãos de Deus, ele, assim como toda a teologia da prosperidade esquece a outra parte do mandamento, de pegar a sua cruz.
Mas CAUMA – ele ainda se salva em parte: “Sabe o que é prosperidade? Você tá aqui ganha mil reais, o da direita ganha 4 mil e o da esquerda 5 mil. Mas você vive melhor que eles, você tem alegria e paz na sua casa, não deve agiota. Isso é prosperidade bíblica” – e é mesmo.
Ele ainda comete mais um erro um pouco complicado (9:40), quando diz que ele tempessoas de todas as classes sociais. Ôpa, pasto, você é o dono do rebanho, e da igreja? Calma lá, rapaz, você não tem aquelas ovelhas lá não, tá só cuidando delas enquanto o Dono vem.
Quando você pensa que o primeiro bloco não pode piorar, aos 10:45, Malafaia diz que Deus trabalha com uma forma de recompensa o tempo inteiro, por conhecer como funciona o homem – eu já acredito que não é bem assim. Exatamente por conhecer o homem, Deus não espera nada, e é só através do espírito dEle que conseguimos ter lapsos de bondade – e se é através dEle que somos bons, que mérito há nisso para sermos recompensados? Pô, Malafaia, aí pegou pesado!
Agora para falar sobre homossexualidade, eu gostaria muito, de todo meu coração, que você lesse esse texto aqui, logo antes do que você tá lendo agora, onde eu coloco um pouco dessa discussão de surgimento da homossexualidade, dou minha opinião e peço pra você colaborar comigo pra eu ter uma ideia melhor desse tema.
Então vamos à segunda parte do programa – e pra mim foi aqui que a Marília Gabriela se perdeu. Esqueça que é o Silas Malafaia. O que o Silas Malafaia reclama da PL-122 é o maior problema jurídico dela, não o que alguém acredita. Em momento algum o Malafaia se disse contra os homossexuais– pode conferir o vídeo até de trás pra frente.
E aí vem a Marília Gabriela e diz “nem todas as pessoas tem a formação que você tem ou um tipo de esclarecimento”. Amiga Marília Gabriela – a resposta do Silas foi genial: “Então vamos cortar programas de televisão, vamos cortar filmes porque podem ensinar a matar”, e ela apelou dizendo que ele estava querendo tolher os direitos dos homossexuais, e entrou numa argumentação cíclica: os homossexuais precisariam de ter uma lei os defendendo porque eles tem uma lei os defendendo – LEMBRE-SE: eu estou falando de Direito, não de sociologia.
E aí ela partiu pro ataque pessoal por uns bons 10 minutos, e quando eu pensei que o menino Silas ia fechar bem quando disse “eu não estou aqui para condenar A, B, ou C, estou para condenar os pecados” – o qual é o papel dos profetas, e ele está certíssimo. O problema foi ele ter dito logo antes que Jesus falava mais de inferno do que de céu. Estatisticamente? Pode até ser, não parei pra contar. Teologicamente? E daí? Sim, não entendi o que ele quis dizer com isso. Deus é amor. Amor é justiça, justiça leva à retidão. Ponto.
Gabi ainda levantou outro ponto completamente inepto, dizendo que a bíblia proíbe o divórcio – outro mito. Leiemos Mateus 5:31-32 e 1Coríntios 7:15. A partir daí, eu não tenho mais nada a discutir. Silas Malafaia se mostrou muito mais são, racional, do que Marília Gabriela. “Eu posso ser o mais veemente possível para defender as minhas teses, mas isso não quer dizer que eu os odeie. [...] [Se o meu filho fosse homossexual] Eu o amaria 100%, e discordaria dele 100%. Quem disse que pra amar precisa concordar?” E a Gabi responde “Você ia fazer o inferno dele” – ué Maria Gabriela, como assim?
“Você coloca homossexuais lado a lado com bandidos” – desculpa, Gabi, mas o direito diz que são iguais. Sim, são. Eu também sou igual a um homossexual, e a um bandido. E você também, Gabi! Poxa, você é melhor do que um bandido? Alguém aqui pode se dizer melhor do que o outro?
“O que a religião não pode fazer é tentar se enfiar pela goela das outras pessoas” Malafaia, Silas.
Sério que vocês tão xingando o Silas por causa disso? Desculpa, cristãos emergentes descolados, mas dessa vez, eu fiquei com o Malafaia, viu?
Fonte: Abigobaldo


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visite

Seguidores

Google+ Followers

+


Comentários em Artigos!

Total de visualizações

Blogroll

"Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim." – Jo 15.18

Marcadores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

top social

WebEvangelistas -Google+

top navigation

Siga por e-mail

Blog Archive

Pesquisar este blog

Teste Teste Teste Teste

Marcadores

Anuncio!!